Cigarros eletrónicos podem ser mais nocivos que benéficos

Aparelhos podem facilitar a iniciação ao consumo de tabaco, especialmente junto de adolescentes e jovens adultos.
14.03.18
Os cigarros eletrónicos podem ser mais prejudiciais do que benéficos, diminuindo o número de fumadores de forma pouco relevante, mas levando a que mais jovens se tornem fumadores, indica um estudo divulgado esta quarta-feira. 

As conclusões são de uma investigação do Centro Médico Dartmouth-Hitchcock-Centro Oncológico Norris Cotton, do estado norte americano de New Hampshire, em colaboração com outras instituições dos Estados Unidos, na qual se quantifica o equilíbrio entre os danos e os benefícios dos cigarros eletrónicos.

"Embora a indústria do tabaco apresente os cigarros eletrónicos como uma ferramenta para ajudar os fumadores adultos a deixarem de fumar, na verdade o uso desses cigarros apenas aumenta marginalmente o número de pessoas que conseguem deixar o tabaco com sucesso", disse o investigador Samir Soneji, do Instituto Dartmouth.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!