Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Consultorias ganham com novos hospitais

Autorizações para contratar serviços de apoio à avaliação de propostas e contratos publicadas em Diário da República.
Sónia Trigueirão 31 de Maio de 2018 às 09:57
Cama de hospital
Hospital de Lisboa Oriental vai ser construído na zona de Chelas
Hospital
Cama de hospital
Hospital de Lisboa Oriental vai ser construído na zona de Chelas
Hospital
Cama de hospital
Hospital de Lisboa Oriental vai ser construído na zona de Chelas
Hospital
Só na contratação de serviços de consultoria e projetos para a construção dos hospitais centrais do Alentejo (Évora) e de Lisboa Oriental, o Estado vai gastar mais de 2,4 milhões de euros. As autorizações para a realização das respetivas despesas foram publicadas esta quarta-feira em Diário da República.

De acordo com as portarias, assinadas pela secretária de Estado da Saúde, Rosa de Matos Zorrinho, no caso do Hospital de Lisboa Oriental, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) fica autorizada a repartir os encargos financeiros, 568 750 euros (mais IVA), para a contratação de serviços de consultoria de apoio ao júri do processo de aquisição de contrato de gestão em regime de Parceria Público-Privada pelos anos económicos de 2018, 2019 e 2020. Refere a mesma portaria que , com IVA, este valor deverá ascender a 699 562 euros.

No caso do Hospital Central do Alentejo, foi dada autorização à Administração Regional de Saúde do Alentejo para a aquisição de serviços de projetista para o projeto técnico no valor de 336 804 euros, repartidos por cinco anos, de 2018 e 2022.

Para serviços de consultoria de apoio ao contrato de empreitada e fiscalização da nova unidade, foi dada autorização para realizar uma despesa que ultrapassa 1,4 milhões de euros, repartida por seis anos, entre 2018 e 2023.

Nova unidade vai custar 334 milhões
Em novembro de 2017, o valor previsto para o custo do novo Hospital de Lisboa Oriental era de 415 milhões de euros, mas o Governo acabou por corrigir o valor um mês depois, em dezembro, e  a despesa não deverá ir além dos 334 milhões de euros.

Em vez de pagar um valor anual de 15,4 milhões de euros ao consórcio que construir o hospital, o Estado deverá pagar em média cerca de 12,4 milhões de euros ao longo dos 27 anos do contrato.

Concurso em quatro meses para Alentejo
O Governo quer abrir um concurso público internacional para a construção do novo Hospital Central do Alentejo, em Évora,  nos próximos quatro meses. Em março foi constituído um  grupo de trabalho para preparar a documentação necessária para o lançamento do concurso.

SAIBA MAIS
225 é o número de hospitais que, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), existe em Portugal, sendo que 114 são privados e 111 pertencem ao Serviço Nacional de Saúde.

Público assegura cuidados
Os hospitais do setor público continuam a assegurar a maior parte dos cuidados de saúde. Em 2016 foram realizados cerca de 7,7 milhões de atendimentos nos serviços de urgência dos hospitais, com um aumento de 5,4% face ao ano anterior.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)