Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

GNR expulsa idosos reformados de casas em Lisboa

Seis viúvas ficaram fora da lista.
João Saramago 14 de Março de 2015 às 09:15
GNR despeja idosos reformados

Oito famílias de reformados da GNR residentes no bairro da Quintinha, Ajuda (Lisboa), foram notificadas para "restituírem as casas de guarnição" onde residem há décadas. Os visados, por chamada "ocupação ilegal", são todos idosos e muitos deles com graves problemas de saúde.

De fora desta lista, emitida pelo Comando de Administração dos Recursos Internos da Guarda Nacional Republicana, ficaram seis viúvas. Contudo, ao CM, algumas das residente no nº 261 da calçada da Ajuda, como Esmeralda Vaz, disseram estar preocupadas com a iminência de perderem a habitação. Em notificação anterior, datada de 2006, também as viúvas foram chamadas a entregar as moradias, com a consequente ação de despejo, que nunca se concretizou.

Aos 69 anos, Leonor Nifrário soube em fevereiro último que o futuro é agora uma incerteza, por ter de abandonar, até final de abril, a casa onde vive. Ao seu lado, o marido José, antigo militar de cavalaria da GNR, e que depois da reforma já sofreu dois acidentes vasculares cerebrais, diz estar nervoso com tudo isto. A família, bem como os restantes visados, afirmam que não vão acatar a ordem e que só sairão se retirados à força.

Uma outra vizinha, Rosa Matos, recordou ter sido a primeira a receber a carta. Tem até final deste mês para deixar a casa. "Não vou sair. Não tenho para onde ir. O meu marido é doente e praticamente há quatro anos que não sai aqui do pátio para a rua, mal consegue andar. Tudo isto é revoltante e de uma grande injustiça", revelou.

Por sua vez, Henrique Carvalho sublinha que toda a vida descontou para um fundo social da GNR, para um dia ter um apoio na reforma. Contudo, a solução que lhe propuseram, diz, "foi a rua".

Visados pela carta foram também Acácio Lopes, de 91 anos, e Conceição Viegas, com 90 anos. Viúva há 25 anos, Paula Ramos tem 83 e confessa viver na incerteza do amanhã".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)