Governo ausente no adeus a Catalina Pestana

Silêncio do Executivo gera críticas no dia das cerimónias fúnebres, realizadas em Oeiras.
Por Bernardo Esteves|24.12.18
Mais de uma centena de pessoas compareceram este domingo nas cerimónias fúnebres de Catalina Pestana, na Igreja da Cruz Quebrada, Oeiras. Foi com aplausos que familiares e amigos se despediram da antiga provedora da Casa Pia de Lisboa.

"Sinto uma tristeza profunda, porque de alguma forma é a minha mãe que vai a enterrar. Minha e de centenas de casapianos que ela soube proteger, contra tudo e todos, sofrendo perseguições brutais e ameaças. É um exemplo que vai permanecer", disse ao CM, emocionado, Pedro Namora, advogado e antigo aluno da Casa Pia.

Felícia Cabrita, primeira jornalista a noticiar o escândalo de pedofilia na Casa Pia de Lisboa, em 2002, criticou o silêncio do Governo, bem como a ausência de representantes no funeral.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!