Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Saúde contrata mais médicos

Mais de dois mil médicos e 800 enfermeiros foram contratados nos últimos meses.
João Saramago 28 de Maio de 2015 às 19:32
Paulo Macedo e Leal da Costa, secretário de Estado, na apresentação do estudo da OCDE
Paulo Macedo e Leal da Costa, secretário de Estado, na apresentação do estudo da OCDE FOTO: Filipa Couto
O ministro da Saúde divulgou ontem que nos últimos meses foram contratados cerca de 3400 profissionais de saúde, entre os quais dois mil médicos, 800 enfermeiros e 500 assistentes.

Paulo Macedo participou na apresentação dos dados do relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que defende a necessidade de contratação de mais profissionais de saúde, em particular enfermeiros, e recomenda a aposta nas unidades de saúde familiar. Para atingir este segundo objetivo, o ministro estimou que até dezembro abram 20 a 25 unidades, num universo de 38 candidaturas. A OCDE defende que Portugal deve adotar uma política mais eficaz de combate às infeções hospitalares e destacou o elevado número de cesarianas realizadas.

A diretora do programa de saúde da OCDE, Francesca Colombo, sublinhou que "os resultados obtidos por Portugal foram uma surpresa perante a crise que o País enfrenta". Portugal apresenta a segunda taxa mais baixa de internamento por doença pulmonar obstrutiva crónica e por asma, entre 20 países analisados. O internamento por diabetes é, por sua vez, o oitavo mais baixo. Diferente é o uso de antibióticos, onde o País integra o grupo dos dez piores classificados. Entre 2006 e 2011, o número de mortes em internados por ataque cardíaco baixou de 14 para 8 por cento.
Saúde Governo urgências caos médicos enfermeiros contratos
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)