Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Sexo na escola dá nova suspensão

O director da Escola Secundária de Moura, acusado de favorecimento, má gestão e de práticas sexuais com uma professora no recinto escolar, foi condenado a 120 dias de suspensão e perda de mandato, pela Direcção Regional de Educação do Alentejo (DREA). À professora foi aplicada uma pena de 90 dias de suspensão.
17 de Setembro de 2011 às 00:30
As alegadas práticas sexuais terão ocorrido em 2010, na Escola Secundária de Moura
As alegadas práticas sexuais terão ocorrido em 2010, na Escola Secundária de Moura FOTO: direitos reservados

Ambos os docentes, que nunca foram ouvidos pelos inspectores, continuam em funções em virtude do recurso apresentado. Fonte ligada ao processo refere ao CM que o director António Borralho e a professora "não tiveram oportunidade de defesa".

Os visados apresentaram queixa--crime para apurar quem foram os responsáveis pelas informações "injuriosas", feitas através de "e-mails anónimos". A mesma fonte considera que o caso está "contaminado por objectivos políticos", dado que o responsável da DREA, que assinou o relatório do processo disciplinar, "tem fortes possibilidades de encabeçar uma lista à direcção da escola".

O caso foi desencadeado em Dezembro de 2010, quando os professores foram suspensos pela primeira vez. Contactada pelo CM, a Direcção Regional de Educação do Alentejo informou apenas que os "processos seguiram os procedimentos legais".

ESCOLA SEXO SUSPENSÃO MULTA MOURA PROFESSORES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)