Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

‘Debaixo do Céu’ abre nova guerra na Just Up

Produtora garante que investiu quase 50 mil euros para concluir documentário, que estreou no IndieLisboa.
12 de Maio de 2018 às 02:24
Documentário 'Debaixo do Céu'
O realizador Nicholas Oulman
Documentário 'Debaixo do Céu'
O realizador Nicholas Oulman
Documentário 'Debaixo do Céu'
O realizador Nicholas Oulman
A Just Up continua envolvida em várias polémicas, mas desta vez é esta produtora que se diz vítima. Ao CM Luís Valente, administrador da empresa, garante que o filme ‘Debaixo do Céu’ foi "furtado" das suas instalações e que a Just Up gastou cerca de 50 mil euros para concretizar a obra realizada por Nicholas Oulman e produzida pela Ukbar Filmes. Luís Valente adianta que vai avançar com um processo, pedindo a "devolução do valor gasto no filme e o respetivo lucro".

O documentário , que estreou a 2 de maio no IndieLisboa, contou com um apoio financeiro de 80 mil euros por parte do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). Também a RTP financiou a obra, contudo, até ao fecho desta edição a empresa não revelou o montante.

Pandora Cunha Telles, gerente da Ukbar Filmes, garante ao CM que "em relação a este projeto não há nada pendente e não existe nenhuma fatura por pagar". Já Paulo Sousa, outro dos produtores, diz que quem esteve envolvida na obra ‘Debaixo do Céu’ foi a MVR Produções, de Maurício Valente Ribeiro, primo de Luís Valente.

Recorde-se que ambos têm trocado acusações de burla, relacionadas sobretudo com a série ‘Ministério do Tempo’, que deixou um buraco de dois milhões de euros na Just Up. Ao CM, Maurício Valente afirma que ele e a Ukbar "nada devem à Just Up", acrescentando que "todas as despesas estão documentadas" e "que quem pagou mais de 50 mil euros para a conclusão do filme foi a MVR produções".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)