Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
2

DECO quer Facebook a pagar a portugueses

Associação vai a tribunal exigir indemnizações por uso abusivo de dados.
Duarte Faria 31 de Maio de 2018 às 01:30
Facebook
Facebook
DECO
Facebook
Facebook
DECO
Facebook
Facebook
DECO
O escândalo da fuga de dados de milhões de utilizadores pode sair ainda mais caro ao Facebook do que aquilo que se pensava. A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) e as suas congéneres de Espanha, Bélgica e Itália anunciaram, esta quarta-feira, que vão avançar com uma ação em tribunal.

O objetivo é que a rede social criada por Mark Zuckerberg indemnize os utilizadores "pelo uso massivo e abusivo" dos seus dados.

"Não achamos que os cidadãos europeus sejam menos do que os norte-americanos e, por isso, também devem ser indemnizados", explicou ao CM Rita Rodrigues, responsável de Relações Institucionais da DECO, que considera estarem "reunidas as condições para que tal aconteça". Nos próximos dias dará entrada uma ação no Tribunal Cível de Lisboa.

Mas a DECO não se vai constituir apenas como representante dos cerca de 63 mil portugueses que terão sido afetados pelo escândalo da Cambridge Analytica. "Representamos todos os utilizadores do Facebook em Portugal e, nesse sentido, queremos que todos sejam indemnizados. Este escândalo é apenas a ponta do iceberg", referiu a responsável da DECO.

Com o apoio da Universidade de Madrid, a DECO estimou o valor médio da indemnização que cada português deveria receber em 200 euros. Mas o valor varia de acordo com o ano de adesão à rede social. A associação estima que existam seis milhões de utilizadores em Portugal. Contas feitas, o valor que será pedido ao Facebook pode chegar aos 1,2 mil milhões.

O CM pediu uma reação ao Facebook, mas não recebeu resposta até ao fecho da edição.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)