Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Fábrica de sonhos

Alguma vez pensou como e onde são gravadas as novelas da Globo, como por exemplo ‘Duas Caras’? A fábrica de sonhos é o maior Centro de Produção da América Latina e envia novelas e séries para mais de 130 países, entre eles, Portugal.
28 de Novembro de 2007 às 00:00
No Projac constroem-se verdadeiras cidades de ‘faz de conta’
No Projac constroem-se verdadeiras cidades de ‘faz de conta’ FOTO: direitos reservados
Situada no Rio de Janeiro, Brasil, o Centro de produções da Globo, conhecido por Projac, ultrapassa os 2 milhões de metros quadrados, o equivalente a 200 estádios de futebol. Aqui são construídas verdadeiras cidades onde se gravam as novelas, que em grande parte são transmitidas em Portugal pela SIC. Só a favela da ‘Portelinha’, de ‘Duas Caras’, ocupa seis mil metros quadrados, onde está recriado, por exemplo, um restaurante português com o nome ‘Castelo de São Jorge’. O complexo da Globo, aliás, funciona como uma verdadeira cidade, onde o consumo de energia eléctrica mensal, produzida no próprio centro de produção, equivale ao de 70 mil habitantes.
A Globo, mais do que novelas e programas de TV, produz de tudo um pouco, como por exemplo presuntos artificiais, peixes e bolos. Tudo a fazer de conta. Nesta fábrica de sonhos até os mendigos têm roupa catalogada como ‘maltrapilhos’ entre as milhares de peças distribuídas por um armazém maior do que um hipermercado.
Aqui os actores são tratados como estrelas, mas com bastante contenção. “Camarins especiais não há. Com tantas estrelas que temos, seria impossível”, refere ao CM a relações públicas do Projac. As celebridades são uma presença neste espaço, como foi o caso de Flávia Alessandra, a ‘Alzira’, de ‘Duas Caras’, que entrou na Globo de forma discreta e quase sem ser reconhecida.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)