Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Morre o dono da revista 'Veja' e da editora Abril

O criador e editor-chefe da revista brasileira 'Veja', Roberto Civita, que também era presidente do conselho de administração do Grupo editorial Abril, um dos maiores conglomerados de Comunicação da América Latina, e presidente da Abril Educação, dona de editoras da área e de redes de ensino, morreu na noite deste domingo, 26, em São Paulo.

27 de Maio de 2013 às 17:02
Com a morte do pai, Roberto Civita assumiu os negócios da família em 1990 e diversificou-os
Com a morte do pai, Roberto Civita assumiu os negócios da família em 1990 e diversificou-os FOTO: d.r.

Roberto Civita, que tinha 76 anos, estava internado há três meses no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, para correção de um aneurisma abdominal provocado por complicações ocorridas em fevereiro durante uma cirurgia cardíaca, e morreu de falência múltipla de órgãos às 21h41, hora local, 01h41 da madrugada desta segunda-feira em Lisboa.

Filho de Vítor Civita, fundador do Grupo Abril, e de Silvana Alcorso, Roberto nasceu a 9 de agosto de 1936 em Milão, Itália, de onde a família fugiu três anos depois, após o crescimento do fascismo na Europa.

Depois de viver na Inglaterra e nos EUA, a família Civita radicou-se no Brasil, onde construiu um império na área de comunicação destacando-se, além da 'Veja' e outras revistas importantes de política, educação e economia, os famosos livrinhos em quadradinhos que fizeram a alegria de milhões de crianças brasileiras e portuguesas ao longo de gerações.

Com a morte do pai, Roberto Civita assumiu os negócios da família em 1990 e diversificou-os.

Além da Editora Abril, que publica neste momento 52 títulos, entre os quais as revistas 'Veja', 'Playboy', 'Nova', 'Claudia' 'Quatro Rodas' e 'Exame', Roberto fez o grupo investir na área de educação, possuindo hoje uma imensa rede de escolas, principalmente de idiomas, e nas áreas da televisão, gráfica e logística, entre outras.

Uma das suas maiores realizações e paixões, a revista 'Veja«, era também uma das suas iniciativas mais polémicas, pois a publicação transformou-se nos últimos anos numa arma contra a corrupção e os desmandos governamentais, e foi responsável pela queda de muitos ministros e até do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Roberto Civita não ligava para a polémica e as críticas e afirmava que quem não quer ser criticado não pode atuar no jornalismo.

“Se você não está a gerar reações fortes, então está a fazer algo errado. Não acredito numa imprensa que quer agradar a todo o mundo. Porque não se pode fazer uma revista só para ganhar dinheiro, a responsabilidade vem junto", afirmou Roberto Civita em entrevista em que defendeu a 'Veja' das muitas celeumas, disparando: “Quem não quer ter responsabilidade que vá fazer outra coisa, vá plantar batata.”

roberto civita abril américa latina veja imprensa revistas playboy
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)