Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
3

‘Viver a Vida’ faz turismo em Lisboa

Bárbara Paz, de 35 anos, e Rodrigo Hilbert, de 30, estiveram em Lisboa a gravar cenas da telenovela ‘Viver a Vida’, em exibição na SIC, numa parceria com a câmara lisboeta.
30 de Abril de 2010 às 00:00
Bárbara Paz e Rodrigo Hilbert
Bárbara Paz e Rodrigo Hilbert FOTO: Sérgio Lemos

À semelhança do que a TVI faz com as autarquias, a TV Globo começou, com as primeiras gravações de ‘Viver a Vida’ em Lisboa, a concretizar aquele que é o primeiro projecto internacional de merchandising firmado entre a estação de televisão responsável pela telenovela e uma cidade fora do Brasil. A autarquia lisboeta e as associações de Turismo de Lisboa e do Turismo de Portugal garantiram a estada na capital dos actores e da equipa de produção. Em troca, a Globo mostra imagens da capital portuguesa.

As gravações com Bárbara Paz e Rodrigo Hilbert, centradas num desfile de moda, revestem-se de grande importância na promoção da capital do nosso País pelo meio televisivo. Lisboa foi a cidade escolhida para parceira da Globo. A novela ‘Viver a Vida’, que passa em horário nobre na TV Globo e no horário das 23h15 na SIC, é vista diariamente por milhões de telespectadores nos dois países e bate os recordes de audiência no Brasil. Estas imagens de Lisboa ajudarão a tornar mais conhecido e aliciante o turismo da cidade junto do público brasileiro e em mais de 115 países onde o formato é transmitido.

Márcia Ladeira, directora de Merchandising da Globo, afirmou, na conferência de Imprensa com Bárbara Paz e Rodrigo Hilbert: “Este é um projecto muito importante para a Globo e para Portugal. Afinal, o espectador brasileiro desta novela que visite Lisboa vai sentir-se em casa”. Luís Patrão, presidente do Turismo de Portugal, falou nesta “importante acção de divulgação externa da imagem de Portugal”, a que atribui “grande prioridade, dado o potencial do mercado brasileiro”. Já António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, sublinhou o que a parceria significa: “Gostamos dos brasileiros, queremos que venham visitar Lisboa, trabalhar em Lisboa e viver a vida em Lisboa”. Costa sublinhou que Lisboa “tem várias caras, como a tradicional, que se vê no Museu do Carmo, e a moderna, que passa pela cozinha dos grandes chefes internacionais, o Parque das Nações, a moda e o design”. A ideia da parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa e a TV Globo foi do autarca, que é fã da novela.

Durante as gravações e os passeios em Lisboa, Bárbara Paz e Rodrigo Hilbert chamaram todas as atenções. E as gravações de ‘Viver a Vida’ vão mostrar imagens de alguns dos nossos mais bonitos monumentos e bairros, como o Castelo de S. Jorge, Alfama, ruínas do Carmo, Torre de Belém e Mosteiro dos Jerónimos. “Também gravámos com o Albano Jerónimo. Achei-o uma óptima pessoa. É muito interessante. Vamos promover o Albano no Brasil. Eu espero que ele me promova aqui também!”, revela Bárbara Paz. A actriz, tal como o seu colega, promete voltar. “Esta é a segunda vez que venho a Portugal e a primeira em trabalho. Aquilo de que mais gostei foi da receptividade dos portugueses. Senti-me muito amada e respeitada. O mais importante para nós é saber que vocês gostam muito do Brasil”, disse à Correio TV Bárbara Paz, durante a conferência de imprensa promovida pela Câmara Municipal de Lisboa nas ruínas do Convento do Carmo. A reacção dos portugueses causa espanto a Bárbara Paz: “Em Lisboa, vi que as pessoas sabem não só os nomes das personagens mas também os nossos nomes. Percebi que todos sabiam que eu estava aqui”. E esclarece: “Eu não tinha essa noção, porque nunca fiz um trabalho fora do país. No Rio de Janeiro o público já está habituado a ver os actores. Mas aqui, foi uma alegria quando a gente chegou, com todo o mundo muito alegre ao redor da gente”.

Também Rodrigo Hilbert comentou: “Em Lisboa, não imaginava que éramos tão conhecidos. As pessoas param para nos ver. E a cidade é linda, sensacional. Vocês estão de parabéns”. O actor revelou ainda que “esta foi a primeira vez” que veio à capital portuguesa. “Acho-a uma cidade maravilhosa. Esta acção do Turismo de Lisboa e da Globo deu-me oportunidade de a conhecer. Também acho que isto é o começo de outras parcerias que virão aí. Mas lá à frente, na nossa história, vamos dizer: ‘Caramba, nós fomos os primeiros!”

Namorados na ficção, como Renata e Felipe, os actores brasileiros assumem a química entre as suas personagens. “Química é uma coisa muito séria numa telenovela, porque ou tem ou não tem. É o autor que experimenta para ver se dá certo. Às vezes, a história já está feita. No nosso caso, foi durante a novela. A gente não tinha a noção de que viria a envolver-se”, confidencia Bárbara Paz. A actriz e o colega adiantam: “Não sabemos nada do final da novela. É como a vida. Não tem prévia. Mas gostávamos que a Renata e o Felipe ficassem juntos”. Na vida real, os dois actores são casados, ela com o cineasta Hector Babenco, de 68 anos, ele com a modelo Fernanda Lima, de 32, com quem tem dois filhos gémeos de dois anos. Tanto Bárbara como Rodrigo querem voltar. Para Bárbara Paz, estar em Lisboa é uma forma de se sintonizar com o poeta que ela acha um deus: Fernando Pessoa. “Gosto muito de Pessoa. Quando vim a Portugal pela primeira vez, há 12 anos, fui atrás do seu caminho para visitar todos os lugares de que sempre falou”, diz a actriz. “Há um lado meu que gosta muito de poesia e Pessoa foi o meu grande mentor, no sentido de levar a vida também como uma poesia”, acrescentou.

Os dois actores estão a estrear-se com o brasileiro Manoel Carlos, autor de ‘Viver a Vida’. Bárbara Paz, que assinou recentemente um contrato de três anos com a Globo, sublinha: “É muito especial para mim, um ganho vitorioso em todos os sentidos. A Globo demorou, mas aceitou-me”. A jovem acrescenta: “Acho que o Manoel me deu um presente com esta personagem, cheia de inquietações e que, para uma actriz, é um prato cheio”. E reforça: “A anorexia alcoólica da Renata é também um alerta à sociedade. ‘Viver a Vida’ é uma novela que fala sobre superação. E leva-nos a pensar que, no final, uma pessoa pode superar, sim”. Para a intérprete de Renata, “foi essa a mensagem de Manoel Carlos quando criou a tetraplégica [Aline Moraes, como Luciana] ou a anoréctica. Isto é um costume dele, falar com a sociedade directamente”. Bárbara revela: “Há uns anos, ele falou: ‘Espera, que eu ainda vou escrever para você’. Aí, fez isso. Ele é um homem de palavra”. Rodrigo Hilbert salienta: “Desde que comecei a trabalhar em televisão, sempre quis fazer novela com o Manoel Carlos, para mostrar emoções de pessoas comuns”. E conclui: “Ele mostra muito o quotidiano das pessoas comuns. É como se você estivesse vendo a vida do seu vizinho”.

BÁRBARA PAZ SOFREU COM ÁLCOOL: MAQUILHAGEM DISSIMULA CICATRIZES DE ACIDENTE

No Natal de 1991, Bárbara Paz residia em São Paulo e resolveu visitar a família em Campo Bom, a 40 quilómetros de Porto Alegre. Encontrou-se com duas amigas, beberam muito e saíram de automóvel. As três sofreram um acidente contra o pilar de um prédio. Os vidros do automóvel atingiram o rosto de Bárbara, desfigurando-o. As duas amigas desmaiaram. Desperta, Bárbara saiu pelo vidro do veículo. O seu maxilar ficou solto e os músculos faciais dilacerados. Ao fim de um ano de cirurgias plásticas a actriz recuperou a sua beleza, mas ainda hoje dissimula as cicatrizes com maquilhagem.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)