Sub-categorias

Notícia

Cinco mortos confirmados em queda de avião em Tires

Aeronave caiu junto a supermercado. Corpos das vítimas já foram retirados dos escombros.
Veja as duas explosões após queda de avioneta em Tires
Um avião de passageiros despenhou-se esta segunda-feira em Tires. A aeronave caiu na zona de cargas e descargas do supermercado Lidl, e a cerca de 150 metros de uma escola básica. Há cinco mortos confirmados e quatro feridos ligeiros. 

Os cinco corpos das vítimas foram retirados dos escombros e transportados pela PSP para o Instituto de Medicina Legal.

O aparelho, com matrícula da Suíça, tinha quatro ocupantes - dois homens e duas mulheres - e todos terão morrido. O avião era pilotado por um suíço. Os outros três ocupantes eram de nacionalidade francesa. O pequeno avião tinha acabado de descolar do Aeródromo Municipal de Cascais, em Tires, com destino a Marselha, no sul de França. O aeródromo esteve encerrado desde a hora do acidente até às14h20, hora em que foram retomados os voos previstos.

A quinta vítima mortal encontrava-se no parque de estacionamento do supermercado LIDL, junto do qual caiu a aeronave. Será o motorista do camião no qual a aeronave embateu ao despenhar-se. 

O aparelho caiu junto ao supermercado Lidl e a 150 metros de uma escola primária - a Escola Básica Padre Agostinho da Silva. Atingiu casas vizinhas e um camião, ceifando a vida ao seu motorista, que estava a fazer manobras de descarga e não conseguiu escapar. O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários publica dentro de 30 dias o relatório preliminar sobre a queda.
Camião destruído por avioneta retirado do local

Há, igualmente, quatro feridos ligeiros que tiveram de ser assistidos por inalação de fumos. Cinco pessoas receberam apoio psicológico do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), na sequência desta queda.

Nove desalojados
Nove pessoas ficaram desalojadas e vão ficar em casa de familiares. Segundo o comandante municipal da Proteção Civil, Pedro Mendonça, "ficaram nove pessoas desalojadas" devido aos danos causados numa habitação e num anexo.

"Mas não foi preciso realojá-las porque vão ficar com familiares", acrescentou.

As nove pessoas residiam numa habitação e num anexo situado junto ao supermercado LIDL.

Investigação em curso
O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários anuncia no seu site que "pouco depois da queda da aeronave Piper PAY2, registo HB-LTI, em São Domingos de Rana, os dois investigadores da unidade de aviação civil do GPIAAF deslocaram-se imediatamente para o local".

O GPIAAF revela que os investigadores do Gabinete procedem "à recolha de evidências e demais tarefas necessárias para a investigação do acidente, em articulação com as autoridades de proteção civil presentes. Em seguida os destroços da aeronave ficarão à guarda do GPIAAF com vista a posterior análise no âmbito do processo de investigação". 


Não há mais vítimas mortais
No local esteve também o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, que admitiu não existirem mais vítimas mortais, na sequência dos trabalhos desenvolvidos pelos operacionais de socorro.

O governante adiantou ainda que "dentro de pouco tempo será feito o levantamento das vítimas [mortais] do local da tragédia", operação que vai permitir confirmar a sua identificação.

O secretário de Estado referiu também que as autoridades de socorro chegaram ao local num espaço de "seis minutos", após o alerta.



A aeronave descolou do aeródromo de Tires, tendo-se despenhado cerca de 2000 metros depois da descolagem. "Tudo indica que ocorreu uma explosão no ar", garante fonte da Proteção Civil. O certo é que, já em terra, foram registadas em vídeo pelo menos duas explosões.

Do acidente resultou um incêndio, que foi combatido pelos bombeiros e já se encontra dominado. Pouco restou do aparelho.

A avioneta pertencia a uma empresa suíça de próteses ortopédicas e dirigia-se para Marselha, avança o Aeródromo Municipal de Cascais. 

De acordo com a página da Internet da Proteção Civil, encontram-se no local 82 operacionais de socorro, apoiados por 28 viaturas.

No local já se encontra o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Aeródromo de Tires esteve fechado ao tráfego aéreo, tendo reaberto pouco antes das 15h00.

As primeiras imagens da queda de avião e Tires
"Ouvimos um grande estrondo"
Filipa Ribeiro, filha do proprietário de uma pizzaria que fica a 200 metros do local do acidente, conta ao CM que ouviu "um grande estrondo", por volta das 12h00. "Um cliente nosso viu o avião a cair", conta. 

O trânsito na Avenida Amália Rodrigues, em Tires, concelho de Cascais, foi cortado na sequência da queda da aeronave, anunciou o município.

Segundo uma nota publicada na página da Câmara de Cascais no Facebook pouco depois das 13h00, o trânsito está interrompido nesta via e na zona envolvente.




pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Mais notícias

Mais notícias de Portugal

pub