Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Companhia russa atribui acidente a fatores externos

224 pessoas morreram após queda de uma aeronave no Egipto.
Lusa 2 de Novembro de 2015 às 11:12
Possibilidade de problemas técnicos foi afastada
Possibilidade de problemas técnicos foi afastada FOTO: Reuters

O acidente com um avião de passageiros russo no Egito deveu-se a fatores externos, afirmou esta segunda-feira a companhia aérea, precisando que foi afastada a possibilidade de problemas técnicos terem provocado a quebra do aparelho em voo.

"Não há falhas técnicas que possam fazer com que o avião se parta no ar", disse Alexander Smirnov, um responsável da companhia MetroJet (Kogalymavia), numa conferência de imprensa em Moscovo. "A única explicação é algum tipo de ação exterior", acrescentou.

Smirnov disse que os pilotos do Airbus A321 perderam "completamente o controlo" do aparelho e não tentaram fazer qualquer contacto rádio com os controladores aéreos antes de o avião se despenhar.

"A tripulação perdeu completamente o controlo e por essa razão não houve tentativa de contacto", disse, acrescentando que o avião estava em "excelentes condições técnicas".

O aparelho, que fazia a ligação entre a estância turística egípcia de Sharm el-Sheikh e a cidade russa de São Petersburgo, despenhou-se no sábado no Sinai, matando todas as 224 pessoas a bordo.

Avião queda Airbus A321 Rússia Egito mortes acidentes de transporte acidente aéreo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)