Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Filmes com Amália voltam ao grande ecrã

A Cinemateca Portuguesa inicia na próxima quinta-feira um ciclo em que propõe revisitar a ligação entre o Cinema e o Fado com a exibição, entre outros, do primeiro filme sonoro português, ‘A Severa’.
6 de Janeiro de 2012 às 15:56
Amália no cinema está em destaque este mês no Museu do Cinema
Amália no cinema está em destaque este mês no Museu do Cinema FOTO: d.r.

Dirigido por Leitão de Barros, ‘A Severa’ (1930) foi rodado em Lisboa e inclui imagens da já demolida praça de toiros de Algés.

A actriz Dina Tereza, que encarna a figura de uma Severa cigana, seguindo o argumento baseado na peça homónima de Júlio Dantas, obteve com este papel grande êxito no Brasil, onde se fixou.         

O filme será exibido no dia 23, às 19:30, numa "cópia nova e integral, resultado do processo de restauro efectuado pelo laboratório da Cinemateca", segundo nota da instituição.         

O elenco do filme integra ainda António Luís Lopes, Ribeiro Lopes e o cavaleiro amador António Lavradio no papel de Conde de Marialva, título escolhido por os descendentes do 13.º Conde Vimioso, que foi o amante da fadista nascida em Lisboa em 1820, não terem autorizado a sua utilização.  

‘CAPAS NEGRAS’ DE VOLTA     

O ciclo abre quinta-feira às 21h30 com a curta-metragem de três minutos ‘Oiça lá ó Senhor Vinho’, realizada pelo fotógrafo Augusto Cabrita em 1971, com Amália Rodrigues cantando o tema de Alberto Janes.          

Segue-se no ecrã o filme ‘Capas Negras’ (1947), de Armando Miranda, um melodrama que coloca em confronto apaixonado o fado de Lisboa, de Amália Rodrigues (‘Maria Lisboa’), com o de Coimbra interpretado por Alberto Ribeiro (‘José Duarte’, natural do Porto), um dos galãs da cena portuguesa daquela época.         

A direcção musical é de Jaime Mendes e, entre os compositores, figura Frederico Valério, cujas canções no teatro de revista, onde Amália era "estrela", faziam sucesso desde 1940.         

O elenco integra, além de Amália Rodrigues e Alberto Ribeiro, Artur Agostinho, Vasco Morgado, Graziela Mendes, Barroso Lopes e Humberto Madeira, entre outros. 

ALDINA DUARTE MARCA PRESENÇA       

No dia seguinte, sexta-feira, às 22h00, é exibido o documentário de Manuel Mozos ‘Aldina Duarte - Princesa Prometida’, que foi estreado em 2009.         

A exibição conta com a presença do realizador e da fadista e poetisa Aldina Duarte, que no ano passado editou o seu terceiro álbum de estúdio, ‘Contos de fados’.         

A ideia deste documentário surgiu das filmagens de ‘Xavier’, rodado em 1991, em que o realizador filmou a fadista interpretando ‘Novo fado da Severa’, um original de Frederico Freitas e Júlio Dantas, popularmente conhecido como ‘A Rua do Capelão’.

Este fado constituiu a banda sonora original do filme ‘A Severa’.

O documentário inclui uma actuação de Aldina Duarte no Palácio de Fronteira, em Lisboa, e ainda testemunhos de colaboradores, amigos e familiares, entre os quais a sua mãe e o encenador Jorge Silva Melo.          

No dia 27 de Janeiro pelas 19h30 é exibida uma curta-metragem de 10 minutos, realizada em 1970, ‘Fados por Amália Rodrigues’, a que se segue o primeiro filme de Amália Rodrigues que lhe valeu o Prémio SNI para a Melhor Actriz de Cinema, ‘Fado - História de uma d'uma Cantadeira’, um melodrama de Perdigão Queiroga, realizado em 1947 e que muitos confundiram com a vida da própria fadista.         

Além de Amália, que encarna o papel de Ana Maria, jovem de Alfama que graças ao seu talento se torna uma fadista popular, o elenco integra Virgílio Teixeira, António Silva, Vasco Santana, Eugénio Salvador, Alda de Aguiar e Érico Braga que se tornou no primeiro agente internacional da fadista.        

O ciclo encerra no dia 31, às 19:30, com a exibição do documentário de estreia de Nicholas Oulman ‘Com que Voz’, que ganhou em 2009, no Festival Doc Lisboa, o Prémio para a Melhor Primeira Obra.

amália fado cinemateca cinema história de uma cantadeira aldina duarte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)