Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Filmes portugueses atraem menos público

‘Pedro e Inês’ foi obra lusa que mais gente levou às salas em 2018: 46 717 espectadores.
Ana Maria Ribeiro 26 de Dezembro de 2018 às 01:30
‘Bad Investigate’ é um filme  de Luís Ismael
Sala de cinema
Cinema
‘Bad Investigate’ é um filme  de Luís Ismael
Sala de cinema
Cinema
‘Bad Investigate’ é um filme  de Luís Ismael
Sala de cinema
Cinema
Num ano em que o número de espectadores de cinema em Portugal continuou a baixar (entre janeiro e outubro foram menos 8,7% do que em 2017), a produção lusa reflete a falta de interesse do público pelas estreias no grande ecrã.

‘Pedro e Inês’, de António Ferreira, foi o filme português mais visto de 2018. Teve 46 717 espectadores e fez, em bilheteira, 184 984 euros de receitas, mas ficou muito aquém do maior sucesso dos últimos tempos, ‘O Pátio das Cantigas’, com 608 162 espectadores e mais de três milhões de euros encaixados.

A obra de Leonel Vieira é, de resto, a mais vista desde 2004, altura em que o ICA – Instituto Português do Cinema e Audiovisual começou a fazer esta contabilidade.

O filme português mais rentável deste ano é ‘Bad Investigate’, de Luís Ismael, que angariou a quantia de 241 813 euros (apesar de ter tido menos cerca de mil espectadores do que ‘Pedro e Inês’).

A nível internacional, o filme mais rentável de 2018 é ‘Vingadores: Guerra do Infinito’, com uns inimagináveis 1,7 mil milhões de euros em receitas, mas que nas nossas salas se ficou pelo quinto lugar na lista dos mais vistos.

O maior sucesso de público entre nós foi, em 2018, o filme de animação ‘Incríveis 2: Os Super-heróis’, que só em Portugal arrecadou 3,1 milhões de euros (à escala mundial superou a marca dos mil milhões de euros) e levou às nossas salas 605 910 pessoas.
Ver comentários