Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Ministério da Cultura apoia Casa do Artista com 150 mil euros em três anos

Presidente da Apoiarte destacou que o apoio financeiro do Ministério da Cultura "será muito relevante para a Casa do Artista e a sua comunidade".
Lusa 28 de Julho de 2021 às 14:27
Ministra da Cultura, Graça Fonseca
Ministra da Cultura, Graça Fonseca FOTO: Manuel de Almeida / Lusa
A Apoiarte - Casa do Artista, em Lisboa, vai receber 150 mil euros de apoio do Ministério da Cultura até 2023 no âmbito de um protocolo assinado esta quarta-feira para criar uma programação de iniciativas socioculturais para os residentes.

De acordo com o protocolo assinado ao fim da manhã no jardim da Casa do Artista, em Carnide, pela ministra da Cultura, Graça Fonseca, e pelo presidente da Casa do Artista, José Raposo, o apoio será de 50 mil euros anuais durante três anos.

"Vocês são as minhas referências. Ensinaram-me o que eu sou como artista", disse o ator, na cerimónia, ao ar livre, dirigindo-se a cerca de duas dezenas de artistas seniores que se encontravam presentes na cerimónia, cumprindo as regras de segurança de uso de máscara e distanciamento.

Em declarações à agência Lusa no final da assinatura do protocolo, o presidente da Apoiarte - Associação de Apoio aos Artistas destacou que aquele apoio financeiro do Ministério da Cultura "será muito relevante para a Casa do Artista e a sua comunidade, e marca o início de ciclo de uma parceria importante".

No quadro do protocolo, será desenvolvido um programa de acolhimento no Teatro Armando Cortez, de produções de entidades artísticas que beneficiem dos programas de apoio da Direção-Geral das Artes e que territorialmente desenvolvem atividades fora da Área Metropolitana de Lisboa.

"É um projeto importante para fazer uma descentralização ao inverso, acolhendo a este teatro companhias e projetos de fora da área da grande Lisboa", salientou o responsável por uma entidade onde vivem cerca de 60 artistas.

É intenção da nova direção "potencializar, não só o teatro, para criação de novos públicos, mas revitalizar todos os espaços das instalações da Casa do Artista", nomeadamente a Galeria Raul Solnado, com cerca de 300 metros quadrados, para acolher exposições, lançamentos de livros e outros eventos culturais.

"A nossa ideia é incentivar os residentes da Casa do Artista, se o desejarem, a participar nos programas culturais, seja nas peças de teatro, seja ao nível de transmissão de conhecimento para os jovens artistas", sublinhou José Raposo à Lusa.

Por seu turno, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, comentou que "não fazia sentido não existir uma relação [da entidade com o Ministério da Cultura] há quase vinte anos", sublinhando o reatar da ligação "que nunca se deveria ter perdido", através de um protocolo com o apoio faseado de 150 mil euros realizado através do Fundo de Fomento Cultural.

A ministra destacou também os esforços que serão encetados, através da Direção-Geral das Artes, para instituir o programa de acolhimento de produções no Teatro Armando Cortez, "com o objetivo de promover e divulgar a criação artística nacional".

A nova direção, que tomou posse em março deste ano, já tem prevista, para este ano, o desenvolvimento de várias atividades socioculturais "numa dinâmica interna e comunitária", entre outras, a realização de uma Feira do Livro e do Disco, um programa de animação de rua nos jardins e a publicação mensal do boletim informativo, indicou José Raposo.

Reconhecida oficialmente de utilidade pública, a Apoiarte é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, constituída em 27 de maio de 1986, que tem como objetivos promover e desenvolver iniciativas de caráter cultural, social e outras, de apoio aos artistas portugueses ou outros, que em Portugal tenham trabalhado.

AG // TDI

Lusa/Fim

Ver comentários