Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

"Não necessito de mandado para ser inquirido", diz Bruno de Carvalho

Ex-presidente do Sporting apresentou-se voluntariamente.
11 de Outubro de 2018 às 11:30
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
O advogado de Bruno de Carvalho, José Preto
Bruno de Carvalho esteve, esta quinta-feira, no DIAP de Lisboa no âmbito dos processos mais recentes nos quais viu o seu nome envolvido, nomeamente o scouting e o ataque à Academia de Alcochete. O antigo dirigente leonino pretendeu mostrar que estava disponível para falar sobre o que aconteceu em Alcochete.

"Não são necessários mandados, estou aqui para ser ouvido", disse o antigo presidente do Sporting, alegando que só não foi ouvido porque o processo não estava no DIAP. "Processo está no juiz de instrução", disse. 

Tanto Bruno como o seu advogado, José Preto, defenderam que não houve nenhum mandado de detenção e que estavam ali para "esclarecer tudo".  

Sobre as razões que levaram o sportinguista a dirigir-se inicialmente ao DCIAP, Bruno explica: "Vim demonstrar de forma voluntária que não é preciso nada, digam-me e o eu venho". 

Esta iniciativa de Bruno de Carvalho ocorre um dia depois de o funcionário do Sporting Bruno Jacinto ter sido ouvido em primeiro inquérito judicial, no âmbito do mesmo processo, e ter ficado em prisão preventiva.

"É uma mera coincidência", afirma Bruno sobre o facto de ali se dirigir após Bruno Jacinto ter ficado em prisão preventiva.

O requerimento do ex-presidente do Sporting para ser ouvido sobre a invasão à Academia do clube foi aceite pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP).

O advogado do ex-presidente disse que o seu cliente seria ouvido "quando o senhor procurador assim o entender".

Quanto ao mandado de inquirição, a defesa de Bruno afirma: "As pessoas são ouvidas nesta terra das formas mais inconcebíveis e por isso nada nos surpreenderia".

"O mandato de detenção não se confirma", vincou José Preto. 

Através do seu advogado, José Preto, Bruno de Carvalho disponibilizou-se esta quinta-feira para prestar declarações na unidade de terrorismo do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), mas o requerimento foi reencaminhado para o DIAP, no qual decorre o inquérito ao ataque à Academia do Sporting, em Alcochete, em 15 de maio último.

Enquanto José Preto se dirigiu ao DCIAP, Bruno aguardou no carro.





Bruno de Carvalho DCIAP Lisboa Academia de Alcochete desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)