Comissão da Carteira de Jornalistas repudia declarações de Francisco J. Marques

J. Marques é arguido no processo dos e-mails do Benfica.
17.04.19
A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) repudiou esta quarta-feira as declarações em tribunal de Francisco J. Marques, arguido no processo dos e-mails do Benfica, considerando que o diretor do FC Porto não pode invocar a condição de jornalista.

"Francisco J. Marques é diretor de comunicação do FC Porto, funções que, como bem sabe, são incompatíveis com a profissão de jornalista", refere o comunicado da CCPJ, remetendo para o artigo do Estatuto dos Jornalistas referente às incompatibilidades.

De acordo com o organismo, as declarações feitas em juízo pelo diretor portista "no sentido de justificar a divulgação de correspondência eletrónica com o interesse jornalístico, autointitulando-se jornalista e com recurso a métodos jornalísticos, não são aceitáveis em nenhuma das suas dimensões".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!