Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Empresa deve mais de 630 mil euros

De acordo com um relatório de uma empresa de informação de risco financeiro a que o CM teve acesso, uma das firmas de que Bruno de Carvalho é sócio deve 634 276 euros a quatro credores.
13 de Março de 2011 às 00:30
Bruno de Carvalho é candidato à presidência do Sporting
Bruno de Carvalho é candidato à presidência do Sporting FOTO: Sérgio Lemos

Segundo o documento, o principal credor da Polibuild - Construção Civil Lda., em que o candidato à presidência do Sporting detém uma quota de 2500 euros, 50% do capital, é a Prelumiar – Imobiliária Lumiar, que reclama créditos no valor de 561 933 euros.

Contactado pelo CM, Bruno de Carvalho nega, categoricamente, esta informação. "Esses dados estão incorrectos e ao contrário. Existe uma dívida, sim, mas dessa empresa [Prelumiar – Imobiliária Lumiar] para com a minha e por valores mais altos do que aqueles que referiu." E acrescentou: "Não sei de que forma isso contribui para ajudar o Sporting ou para evitar empates com o Rio Ave."

O relatório diz que os outros credores da Polibuild são a Canon Portugal, que reclama 1646,12 euros, a Electro Profissional, Instalações Eléctricas, 67 544,44 euros, e Maria Helena & Filha, 3152,97 euros. O candidato à liderança do Sporting é sócio de mais duas empresas, Soluções Atelier, com um capital de 3500 euros num total de 5000 euros, e da Soccer Fans, em que detém a totalidade do capital, no valor de 5000 euros. Nestas empresas, não se registam quaisquer incidentes com credores.

Anteriormente, Bruno de Carvalho foi sócio de outras cinco empresas, sendo que numa delas, a Nuclimater, Lda., detinha metade do capital social. Esta sociedade, diz o relatório, tem dívidas reclamadas no valor de 238 270,26 euros, mas não se sabe se foram contraídas ainda com Bruno de Carvalho como sócio.

Na empresa Bruno Carvalho II, em que o candidato detinha duas quotas, de 40% e 10%, dissolvida em Julho de 2009, há também registo de uma dívida de 4470,20 euros, reclamada pela Optimus.

"RIJKAARD NÃO TEM PERFIL PARA TREINAR O SPORTING"

Godinho Lopes disse ontem que Frank Rijkaard, técnico holandês que já chegou a acordo para vir treinar o Sporting caso Dias Ferreira vença as eleições, "não tem perfil" para treinar os leões.

Sem querer adiantar o nome do treinador que quer a comandar a equipa verde-e-branca, o candidato deixou, ainda assim, algumas pistas. "O nosso técnico está no activo e tem algumas ligações a Portugal. Gosta de jogadores portugueses, latino-americanos, africanos e é capaz de assumir um projecto ganhador como o nosso", explicou, depois de ter visitado o Museu Bernardes Dinis, em Leiria, onde realizou uma sessão de esclarecimento sobre o seu projecto para o emblema de Alvalade. A acompanhá-lo esteve Moniz Pereira, mandatário da candidatura, e Isabel Trigo Mira. Mais tarde, assistiu ao jogo dos leões em Vila do Conde. 

"ACORDO COM DIAS FERREIRA É IMPOSSÍVEL"

Bruno de Carvalho disse ontem que não chegou a um consenso com Dias Ferreira em relação a uma possível fusão entre as duas listas. "Na reunião com Dias Ferreira, o assunto empancou no Paulo Futre. É impossível chegar a acordo, mas jamais deixarei de ser candidato à presidência do Sporting", garantiu em Aveiro, onde almoçou junto do Núcleo Sportinguista da cidade. Em trânsito para Vila do Conde, onde assistiu ao jogo com o Rio Ave, Bruno de Carvalho, acompanhado por Augusto Inácio, voltou a falar sobre Godinho Lopes. "Num acto de desespero, demonstrou que não tem classe nenhuma", frisou. E garantiu que vai manter a cordialidade: "Não creio que logo me vá cruzar com ele [em Vila do Conde], porque ele costuma ir para sítios mais isolados, mas, se isso suceder, irei cumprimentá-lo."

sporting bruno de carvalho dívida empresa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)