Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

FC Porto a um golo dos milhões

Dragões jogaram com ambição e dominaram vários períodos do jogo, mostrando que a Roma é um adversário que está ao seu alcance.
Mário Figueiredo 13 de Fevereiro de 2019 às 01:30
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
Roma - FC Porto
Brahimi sofre entorse no tornozelo esquerdo na derrota do FC Porto com a Roma
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
Roma - FC Porto
Brahimi sofre entorse no tornozelo esquerdo na derrota do FC Porto com a Roma
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
 Roma - FC Porto
Roma - FC Porto
Brahimi sofre entorse no tornozelo esquerdo na derrota do FC Porto com a Roma
O FC Porto saiu esta terça-feira derrotado do Olímpico de Roma, mas precisa de apenas uma vitória por 1-0 no Dragão para passar aos quartos de final da Liga dos Campeões e encaixar mais 10,5 milhões de euros. Até agora já ganhou 68 milhões de euros.

A equipa de Sérgio Conceição encarou o jogo com ambição e assumiu mesmo as despesas em várias fases da partida. Sem o lesionado Marega e com Otávio no lugar do castigado Corona, os dragões lutaram até ao fim pela vitória.

Pela frente tiveram uma equipa matreira, experiente e confiante. Os dragões jogaram com as linhas subidas, dificultando a zona de construção dos italianos e ganhando muitas bolas no meio-campo.

A primeira parte foi bem disputada, embora as ocasiões de golo tivessem sido escassas. Pelo FC Porto foi estreante Fernando, que causou perigo com um remate à figura de Mirante. Pelos romanos, foi Dzeko o mais irreverente com um remate com estrondo ao poste da baliza de Casillas.

Na etapa complementar, os romanos entraram mais atrevidos, mas os dragões não viraram a cara à luta. O ex-benfiquista Cristante ainda testou as capacidade de Casillas, antes de Danilo cabecear com muito perigo rente ao poste.

As duas equipas arriscaram mais na procura do golo. Casillas travou remates difíceis de Pellegrini (62 e 67’).
A primeira contrariedade para os dragões chegou com a lesão de Brahimi. Saiu choroso com queixas no pé esquerdo. Entrou Adrián López.

Este foi o período em que a formação portista se mostrou mais desconcentrada. Não disfarçou a preocupação generalizada com a lesão do argelino.

E foi nesta fase que emergiu o jovem Zaniolo, de 19 anos, ao fazer o 1-0 com um remate cruzado longe do alcance do guardião portista. Na resposta, Fernando em boa posição rematou à figura de Mirante.

Zaniolo voltou a testar Casillas, com vantagem para o espanhol. Contudo, o 2-0 surgiu numa jogada de contra-ataque liderada por Dzeko que rematou ao poste e Zaniolo aproveitou a recarga para bisar.

Os dragões reagiram de forma mais enérgica e chegaram ao 2-1 através de Adrián López, após um grande passe de Felipe e um remate falhado de Soares. O FC Porto encostou a Roma às cordas e o empate esteve perto, num remate de Herrera.

Contudo, ao cair do pano, Casillas evitou o pior num remate de Kolarov. A eliminatória está aberta.

"Empate seria resultado justo"
"Jogámos contra uma equipa sólida. O nosso golo deixa tudo em aberto, mas penso que o resultado mais justo seria o empate. Vamos tentar ter a mesma solidez defensiva no Dragão", disse Sérgio Conceição, após a derrota frente à Roma (2- -1).

O treinador do FC Porto, contudo, mostrou-se satisfeito com a reação da equipa após a Roma se colocar em vantagem no marcador com dois golos de Zaniolo (70 e 76 minutos). "Não foi por isso que deixámos de ir à procura do golo. A equipa reagiu como esperava, com caráter e personalidade", afirmou o técnico dos azuis-e-brancos.

"Não somos a melhor equipa do Mundo, mas somos das mais competitivas. Acredito que vamos passar a eliminatória", defendeu Sérgio Conceição. Questionado sobre a lesão de Brahimi, o treinador diz ser cedo para avaliar: "Não consigo dizer algo concreto."

ANÁLISE 
Postura do Dragão e Zaniolo
Os dragões perderam mas mantiveram uma postura ambiciosa durante todo o jogo. Não se intimidaram e lutaram até ao fim pela vitória. A Roma está ao alcance deste FC Porto. Destaque ainda para o jovem Zaniolo, de 19 anos, que fez os dois golos.

Lesão de Brahimi
Mais uma dor de cabeça para Sérgio Conceição. Brahimi saiu choroso e com muitas queixas no pé esquerdo. Uma lesão que a confirmar-se grave será um rude golpe nas pretensões portistas, quer na Champions quer na Liga doméstica.

Arbitragem segura
O árbitro holandês teve uma arbitragem segura. Deixou jogar a determinada altura, mas impediu os jogadores de passarem um determinado limite. Bem a adotar as indicações do vídeo-árbitro nos lances suscetíveis a outras interpretações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)