Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Fernando Santos aposta em dupla Ronaldo-Félix para jogo frente à Lituânia

Maior pressão ofensiva irá obrigar a que o refrescamento do ataque surja mais cedo.
Mário Pereira 10 de Setembro de 2019 às 09:12
Treino da Seleção Nacional
Treino da Seleção Nacional
Treino da Seleção Nacional
Treino da Seleção Nacional
Treino da Seleção Nacional
Treino da Seleção Nacional
A boa prestação de Gonçalo Guedes no jogo frente à Sérvia, coroada com um golo de excelente execução técnica, deverá garantir-lhe a manutenção da titularidade no jogo desta terça-feira frente à Lituânia, referente à fase de apuramento para o Euro 2020.

Fernando Santos continuará assim a resistir à tentação de fazer jogar de início uma dupla ofensiva com os dois mais mediáticos elementos da equipa nacional, Cristiano Ronaldo e João Félix.

Ainda assim, segundo apurou o CM, o selecionador tem intenção de dar mais minutos ao tandem ofensivo formado pelos avançados da Juventus e do Atl. Madrid. No jogo frente à Sérvia, que Portugal ganhou por 4-2, os dois jogadores apenas coabitaram na equipa durante 20 minutos, ou seja, depois de Félix ter rendido Guedes.

Agora, frente a um adversário com outras características, esse tempo de ‘convívio’ deverá aumentar. Isto porque se espera maior pressão atacante de Portugal neste encontro. Os avançados sofrerão maior desgaste, pois serão mais solicitados pelo resto da equipa, em função de um previsível aumento do fluxo ofensivo. Isto irá contribuir para que o refrescamento da linha da frente possa ter de ocorrer mais cedo.

Por outro lado, caso Portugal faça refletir no marcador o seu maior favoritismo, tal cria também uma maior predisposição do técnico para fazer alterações mais cedo, de forma a ensaiar novas rotinas em plena competição, o que nem sempre é possível.

Não se perspetivam, portanto, mexidas na dupla de ataque. Mas em relação ao onze que jogou no passado sábado em Belgrado, tudo aponta que João Cancelo deva ser titular, face à lesão de Nélson Semedo. No miolo, é previsível que Danilo ceda lugar a Rúben Neves para garantir maior poder de fogo de fora da área. 

Pormenores
Jankauskas deixa alerta
"Os jogadores portugueses não estão habituados a este tipo de relvado. A bola salta de uma forma diferente, a própria forma de correr é diferente. Por isso, acho que Portugal se vai deparar com algumas dificuldades, sobretudo na parte inicial do jogo, em que vai ter de se adaptar", disse esta terça-feira Jankauskas, antigo internacional lituano que jogou no Benfica e no FC Porto.

Sub-21 na Bielorrússia
Rui Jorge pediu irreverência aos sub-21 para o jogo desta terça-feira (18h00), frente à Bielorrússia (fora). "A irreverência, a qualidade com bola e a inteligência no jogo serão sempre as nossas características. Nunca vamos poder fugir muito a isso", disse o selecionador. Portugal procura a segunda vitória em duas jornadas no Grupo 7 de qualificação para o Euro’21.

Alemanha vence
Nos jogos realizados esta terça-feira, a Alemanha acabou com a invencibilidade da Irlanda do Norte e ascendeu ao primeiro lugar do Grupo C. No grupo D, a Croácia passou para a liderança, enquanto no Grupo G a Polónia continua na frente após o empate com a Áustria. No Grupo I, a Bélgica segue imperial (resultados e classificações em baixo).

Relva sintética não é desculpa
O jogo desta terça-feira com a Lituânia vai ser discutido em relvado sintético, mas Fernando Santos não quer desculpas e garante que Portugal vai entrar em campo sem medos. "Isto é uma final, as finais são para ganhar. Não há indicações de meter o pé, ou não meter o pé... Temos é que jogar e ganhar. Não vamos entrar nessa especulação", disse o selecionador, em conferência de imprensa.

"A melhor resposta que posso dar é que queremos fazer o mesmo que nas Ilhas Faroé [vitória por 6-0] ", prosseguiu, antes de deixar um alerta. "Vamos ter muito respeito pelo nosso adversário. Temos de estar ao nível da Lituânia em termos de humildade e entrega, e fazer o que sabemos fazer. Estou convencido que vamos ganhar", afirmou.

Apesar da crença, o selecionador, de 64 anos, não espera facilidades, até porque reconhece qualidade nos lituanos. "A Lituânia é uma equipa que trabalha bem, que procura jogar em ataques rápidos e que, com espaço, pode criar problemas. Primeiro não podemos deixar o adversário jogar e depois, com bola, há que criar condições para fazermos golos", analisou.

Fernando Santos falou ainda da forma como tem trabalhado com os jogadores, tendo em conta o pouco tempo passado com o grupo, realçando que "há sempre aspetos a melhorar, principalmente numa equipa que treina dois dias de dois em dois meses".
 
Já sobre o proveito que tem conseguido tirar de Cristiano Ronaldo, a fórmula é simples. "Já disse muitas vezes que qualquer equipa que tenha o Cristiano terá sempre de o potenciar. É isso que temos de fazer. Assim, estaremos sempre mais perto de ganhar", explicou. 

Fonte quer melhorias
José Fonte admite que há aspetos a melhorar após os dois golos sofridos frente à Sérvia. "Os defesas não gostam de sofrer. Sabemos que temos de ser mais fortes nas bolas paradas e que não podemos ter displicência quando estamos por cima.

Vamos concentrar-nos para trazer mais uma vitória", referiu o central de 35 anos. 

Histórico favorece Seleção Nacional
Portugal venceu nas duas ocasiões em que defrontou a Lituânia (5-1, em 2000, e 4-1, em 2005). Mas este será o primeiro jogo em solo lituano.

Série de 11 partidas sem sofrer derrotas
A seleção lusa procura chegar ao 12.º jogo consecutivo sem perder. O último desaire foi frente ao Uruguai, nos ‘oitavos’ do Mundial’2018.
Ver comentários