Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Paulo Pereira Cristóvão acusa Bruno de Carvalho de forjar e-mail

"Não tenho qualquer dúvida sobre a falsificação do e-mail", disse.
17 de Abril de 2017 às 22:49
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Presidente do Sporting, Bruno de Carvalho
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Presidente do Sporting, Bruno de Carvalho
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Paulo Pereira Cristóvão
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
Presidente do Sporting, Bruno de Carvalho
O antigo vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão (PPC) acusou hoje o presidente do clube, Bruno de Carvalho, de forjar o e-mail que diz ter sido enviado por João Paiva dos Santos a Pedro Guerra, diretor da BTV e comentador do Benfica.

"Não tenho qualquer dúvida sobre a falsificação do e-mail, mas para isso com certeza que o João Paiva dos Santos, porque é o visado direto, dará a resposta que melhor achar adequada a um deslumbrado hipócrita que faz do Sporting a sua quinta e que encontrou neste emprego a resolução de muitos dos problemas financeiros", afirma Paulo Pereira Cristóvão, em comunicado.

Na sua página numa rede social, Bruno de Carvalho tornou público o citado e-mail -- em João Paiva dos Santos supostamente fala da auditoria pedida às contas do seu primeiro mandato - e revelou que vai pedir ao Conselho Fiscal do clube a abertura de um processo com vista à expulsão de sócio de João Paiva dos Santos e reforçar o mesmo pedido em relação Paulo Pereira Cristóvão, o qual qualifica como assessor daquele.

"O senhor [Bruno] Azevedo [de Carvalho] confunde o poder executivo com o poder que fiscaliza e é por isso que se dá ao desplante, qual Erdogan da Quinta das Conchas, de mandar o CF expulsar este e aquele sócio", acrescentou Paulo Pereira Cristóvão.

O ex-dirigente, que chegou a ser candidato à presidência do clube, acusa Bruno de Carvalho de viver à custa do emblema de Alvalade e de ser um "deslumbrado hipócrita", a quem designa como "funcionário do clube do qual é sócio há mais de quatro décadas e meia, sempre com as quotas em dia", ao contrário do atual presidente.

"Não querendo antecipar o que aí vem, fica a consciência tranquila de quem, ao contrário do senhor Azevedo, nunca viveu às custas do Sporting ou se auto-aumentou em mais de 10 vezes por mês em relação ao parco vencimento que auferia antes das funções para as quais foi eleito", frisou.

Na perspetiva de Paulo Pereira Cristóvão, Bruno de Carvalho padece de "um síndrome obsessivo-compulsivo em manter o seu modo de vida" e não tem dúvidas de que "fará literalmente tudo o que puder para não o perder", inclusivamente "difamar, falsificar, inventar, mentir e ser o hipócrita permanente que realmente é".

"Entendo que neste momento estão mais que reunidas as condições para que o Sr. Azevedo de Carvalho, atentas às comprovadas e reiteradas infrações disciplinares, seja ele próprio alvo de um processo disciplinar que, eventualmente, resulte na sua expulsão de sócio do clube e no afastamento das funções", escreveu ainda Paulo Pereira Cristóvão, prometendo agir disciplinar e judicialmente contra o presidente do Sporting.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)