Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Sp. Braga fala em "falência da arbitragem" após jogo com o Benfica

"Quando se desvirtua um campeonato, algo vai profundamente mal no reino da arbitragem", concluem.
28 de Abril de 2019 às 21:24
Sp. Braga fala em 'decisões inacreditáveis' diante do Benfica e em 'falência da arbitragem'
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga fala em 'decisões inacreditáveis' diante do Benfica e em 'falência da arbitragem'
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga fala em 'decisões inacreditáveis' diante do Benfica e em 'falência da arbitragem'
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
Sp. Braga e Benfica frente a frente na Pedreira
O Sporting de Braga considera ter sido prejudicado pela arbitragem no jogo que este domingo perdeu com o Benfica (4-1), na 31.ª jornada da I Liga de futebol, e que o Sporting tem sido "constantemente favorecido".

"Mais uma jornada, mais uma demonstração da falência da arbitragem em Portugal, da incoerência dos seus critérios e da sua clara interferência na classificação em prol do 'status quo' vigente", pode ler-se no comunicado publicado após o jogo de hoje, realizado no Estádio Municipal de Braga.

Os responsáveis bracarenses consideram que a primeira grande penalidade a favor do Benfica foi "indevidamente marcada", pelo árbitro Tiago Martins, por "não existir falta de Esgaio" sobre João Félix, e defendem ter ficado um penálti por assinalar a seu favor na primeira parte, entre outros erros disciplinares.

"Nos momentos de decisão, o Sporting de Braga foi sempre impedido de disputar o terceiro lugar, sendo também flagrante a forma como o nosso competidor direto [Sporting] foi constantemente favorecido, jornada após jornada, para que o topo da tabela refletisse a hierarquia crónica", lê-se.

Segundo o Sporting de Braga, "há bons árbitros em Portugal, mas há também uma notória incapacidade de renovar o setor e isso exige uma profunda reflexão do Conselho de Arbitragem".

"Quando se desvirtua um campeonato, algo vai profundamente mal no reino da arbitragem", conclui.

Leia o comunicado do Sp. Braga na íntegra:

"Mais uma jornada, mais uma demonstração da falência da arbitragem em Portugal, da incoerência dos seus critérios e da sua clara interferência na classificação em prol do "status quo" vigente.

Este domingo, contra o SL Benfica, assistimos a mais um rol de decisões inacreditáveis em prejuízo do SC Braga. Desde logo, um penálti por assinalar por jogo perigoso com contacto sobre Paulinho (17’). Aos 57’, porém, seria indevidamente marcada grande penalidade a favor do SL Benfica, apesar de não existir falta de Esgaio. Tão instável como o critério técnico foi o critério disciplinar, com João Félix (61’) e Florentino (78’ e 79’) a escaparem a claras infrações merecedoras de segundo cartão amarelo.

Nos momentos de decisão, o SC Braga foi sempre impedido de disputar o 3.º lugar, sendo também flagrante a forma como o nosso competidor direto foi constantemente favorecido, jornada após jornada, para que o topo da tabela refletisse a hierarquia crónica.

Há bons árbitros em Portugal, mas há também uma notória incapacidade de renovar o sector e isso exige uma profunda reflexão do Conselho de Arbitragem.

A evolução só é possível com autocrítica, exercício a que não são dadas as estruturas que gerem o futebol em Portugal, com responsabilidades a partilhar entre a FPF, o seu CA e a Liga. Em Itália, um erro recente no Juventus-AC Milan mereceu punição pública e intervenção mediática dos responsáveis do sector. Em Portugal, continuamos a preferir o corporativismo e a negação.

Mas quando se desvirtua um campeonato, algo vai profundamente mal no reino da arbitragem!"
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)