Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Adepto inglês em estado grave após confrontos

Marselha tem sido o palco da violência entre hooligans.
11 de Junho de 2016 às 19:41
Adeptos espalham o caos em Marselha
Dezanove pessoas ficaram este sábado feridas em Marselha (sul de França) na sequência de agressões entre apoiantes antes do jogo Inglaterra-Rússia, indicaram os bombeiros, incluindo um inglês que foi hospitalizado em estado grave. 

Às 21h00 locais (20h00 em Lisboa), quando começava o jogo, considerado um dos mais arriscados do campeonato europeu 2016, os bombeiros registavam 19 feridos nos confrontos junto da zona do Vieux-Port. 

Um adepto inglês estava entre a vida e a morte, depois de ter sido agredido, cerca das 17h30 locais, "com barras de ferro, aparentemente na cabeça", indicou uma fonte policial. 




As equipas de socorro tentaram reanimá-lo no local, antes de ser transferido para um hospital, acrescentou. O prognóstico vital está comprometido, afirmou o prefeito da polícia des Bouches-du-Rhône Laurent Nunez. 

Uma hora antes do início do jogo, a calma regressou à zona do Vieux-Port e os incidentes deslocaram-se para a zona circundante do estádio Velódromo. 

As forças de segurança utilizaram granadas de gás lacrimogéneo e um canhão de água para dispersar os apoiantes russos e ingleses, alguns dos quais se confrontavam ou lançavam garrafas junto à rotunda do Prado, na zona do estádio. A ordem foi rapidamente restabelecida, de acordo com os jornalistas da agência noticiosa France Presse (AFP) no local. 


Durante a tarde, "a polícia interveio para acabar com rixas que opunham adeptos ingleses, russos e franceses", tendo sido interpeladas seis pessoas, disse.

"Intervimos sistematicamente em rixas para dispersar", acrescentou. O caso mais grave opôs cerca de 500 adeptos - 300 de um lado e 200 de outro - numa rua perpendicular ao Vieux-Port.

Incidentes semelhantes tinham já sido registados na quinta e sexta-feira, em Marselha, mas entre menos adeptos e sem causar feridos graves.

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, condenou esta noite "o comportamento irresponsável e deliberado de pseudo adeptos", na sequência dos "incidentes inaceitáveis" em Marselha.
Marselha França crime lei e justiça desporto futebol polícia euro2016
Ver comentários