Sub-categorias

Notícia

Rafael Leão diz que "nem a fome" por que passou se compara ao ataque a Alcochete

Consequências ficaram bem patentes no jogador português e são realçadas na carta de rescisão.
10.08.18
  • partilhe
  • 0
  • +

Na carta de rescisão apresentada ao Sporting a 14 de junho e à qual o jornal Record teve acesso, Rafael Leão, que entretanto assinou pelo Lille relata "as cenas de horror" a que assistiu no balneário aquando do ataque a Alcochete.

O avançado confirma que reconheceu "um seu colega da escola secundária de Alcochete, referenciado como muito problemático. Intimidado para ficar quieto, não foi agredido. Provavelmente devido a essa circunstância."

Enquanto alguns dos colegas eram agredidos, Rafael Leão "permaneceu imóvel e gélido, observando as cenas de horror que ocorriam no balneário".

"Como todos os presentes no balneário, temeu pela vida" e "julgou não conseguir sair dali vivo", segundo pode ler-se no documento.

Ficou perturbado

As consequências do ataque ficaram bem patentes em Rafael Leão e são realçadas na carta de rescisão: "Nos 3 dias seguintes em que o signatário permaneceu na Academia do Sporting em Alcochete não conseguiu sequer dormir ou reagir. As cenas do dia 15 atormentavam-no a cada instante. Decidiu sair e refugiar-se em casa do pai António Leão. Por ter identificado um dos agressores, o terror adensa-se em cada dia que passa e a verdade é que, nos dias de hoje, acorda em sobressalto e teme sair à rua".

O jogador diz mesmo ter vivido a "experiência mais traumática que alguma vez possa ter memória" e "nem os dias em que a fome tanto o atormentou" se comparam a esta situação.

No final da carta, o jogador remata com a causa concreta da sua rescisão de contrato: "A forma como o ataque a Alcochete ocorreu não pode deixar de configurar negligência grosseira que confere justa causa de resolução do contrato de trabalho".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!