Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Rui Gomes da Silva oficializa candidatura e diz que "Benfica não é um negócio"

Eleições para a presidência do clube das águas estão previstas para outubro.
Lusa 30 de Julho de 2020 às 15:02
Rui Gomes da Silva, antigo  vice-presidente do Benfica
Rui Gomes da Silva, antigo vice-presidente do Benfica FOTO: Pedro Simões
O advogado e político Rui Gomes da Silva formalizou esta quinta-feira a candidatura à presidência do Benfica, cujas eleições estão previstas para outubro, e disse que o clube do qual foi vice-presidente "não é um negócio".

Rui Gomes da Silva, de 61 anos, que foi vice-presidente numa das direções de Luís Filipe Vieira, apresentou através de comunicado um manifesto sob o lema "O Benfica é nosso! Dos sócios. Dos Benfiquistas".

"Apresento-me nestas eleições com um objetivo muito claro, devolver o clube aos seus verdadeiros donos, os sócios. Porque o Benfica não é um negócio, porque o Benfica não é um projeto financeiro, porque o Benfica não é uma infraestrutura, porque o Benfica não é, nem pode ser, um entreposto de jogadores", defendeu Rui Gomes da Silva.

Na promoção da sua candidatura, o ex-vice 'encarnado' diz que é o momento de "recuperar o Benfica dos benfiquistas", em oposição "ao atual Benfica dos negócios obscuros, dos processos judiciais e da falta de resultados".

O ex-ministro deixa críticas ao atual presidente, de cuja lista já fez parte e com o qual entrou em rotura, frisando que o seu projeto se caracteriza "pelo rigor, responsabilidade, seriedade e transparência".

Rui Gomes da Silva diz ter um programa capaz de dotar o Benfica da capacidade para vencer a Liga dos Campeões, masculina e feminina, e ter hegemonia no futebol português, além de apontar a títulos europeus também no futsal ou hóquei em patins.

No manifesto, Gomes da Silva diz pretender limitar os mandatos para os órgãos sociais do Benfica, quando o atual presidente, Luís Filipe Vieira, que chegou à presidência em 2003, cumpre o quinto mandato.

Além de Rui Gomes da Silva, na corrida às eleições do Benfica já se perfilaram Luís Filipe Vieira, o empresário João Noronha Lopes, que foi vice-presidente da direção de Manuel Vilarinho, em 2000/2001, bem como o empresário Bruno Costa Carvalho.

Noronha Lopes apresentou a sua candidatura em 23 de julho, enquanto Bruno Costa Carvalho anunciou em 26 de maio que é candidato, apesar de os estatutos obrigarem a 25 anos de sócio efetivo [sócio após a maioridade], sendo este associado desde 2002.

Rui Gomes da Silva Benfica Luís Filipe Vieira João Noronha Lopes Bruno Costa Carvalho desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)