Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Três medalhas de ouro num campeonato europeu de pista coberta: Portugal faz história com Pichardo, Dongmo e Mamona

Patrícia Mamona foi arrecadou o terceiro ouro este domingo.
7 de Março de 2021 às 18:04
Patrícia Mamona
Auriol Dongmo
Luso-cubano sagrou-se campeão europeu
Patrícia Mamona
Auriol Dongmo
Luso-cubano sagrou-se campeão europeu
Patrícia Mamona
Auriol Dongmo
Luso-cubano sagrou-se campeão europeu
Portugal fez este domingo história nos Campeonatos da Europa de Pista Coberta 2021 ao conquistar três medalhas de ouro num campeonato europeu.

Auriol Dongmo, no lançamento do Peso, Pedro Pichardo, no triplo salto, e Patricia Mamona no triplo salto feminino elevaram o país com três títulos pela primeira vez.

A final aconteceu em Torum.

Auriol Dongmo campeã europeia de pista coberta no peso feminino

Auriol Dongmo é a nova campeã europeia dem pista coberta no peso feminino, num dia em que Portugal também brilhou no peso masculino, com o quarto lugar de Francisco Belo, com recorde nacional e qualificação olímpica.

Aos 30 anos e já com larga experiência internacional, como atleta dos Camarões, Dongmo competiu pela primeira vez em grandes campeonatos por Portugal, país por quem se naturalizou no final de 2019. Não desiludiu, continuando sem ser batida esta época.

Depois da pandemia de covid-19 lhe ter 'estragado os planos' para o ano olímpico de 2020, consegue manter-se numa forma excecional, sem baquear, como se viu hoje, em que por apenas por breves momentos perdeu o primeiro lugar, para o recuperar logo de seguida.

"Olhei para ela [a sueca Fanny Roos, quando a passou ao quinto ensaio], e para a marca [19,29 metros], e disse para mim: 'Auriol, o primeiro é o teu lugar, não é de mais ninguém', e lancei com isso na minha mente", recordou, no final da prova.

Dongmo entrou em pista como líder mundial do ano, com 19,65 metros, e uma passagem 'rápida' pelas qualificações de quinta-feira, a reforçar o favoritismo.

Após um nulo, fez logo 19,21, com a liderança a durar até ao 'tiro' de Roos, na quinta série de lançamentos. Respondeu de imediato e bem, com 19,34, um dos seus melhores lançamentos de sempre.

A sueca, com o recorde nacional conseguido, acabou por surpreender a alemã Christina Schwanitz, antiga campeã europeia, agora bronze com 19,04, sendo que mais ninguém passou a barreira dos 19 metros.

Após o triunfo, Dongmo lembrou o filho pequeno - foi mãe já em Portugal, onde se radicou em 2016 - e o treinador, Paulo Reis, que fez "muitos sacrifícios" para a colocar neste patamar, tendo-o visto, hoje, "muito tranquilo", ao contrário do habitual, em que é "muito interventivo".

Pedro Pichardo conquista medalha de ouro no triplo salto para Portugal

Pedro Pablo Pichardo sagrou-se campeão da Europa em triplo salto, este domingo, na cidade polaca de Torun.

O atleta saltou 17,30 metros, superando todos os adversários por larga margem, com o pódio a ficar completo com o azeri Alexis Copello (17,04) e o alemão Max Hess (17,01).

Esta foi a primeira prova continental para o atleta luso-cubano, apesar de já ter participado em Campeonatos do Mundo com as cores portuguesas.

Pichardo, de 27 anos, nasceu em Cuba e naturalizou-se português no final de 2017.

Patrícia Mamona sagra-se campeã europeia de triplo salto em pista coberta

A portuguesa Patrícia Mamona conquistou este domingo a medalha de ouro na prova do triplo salto dos Campeonatos da Europa de atletismo em pista coberta, que se disputam em Torun, Polónia, com um salto de 14,53 metros.

A marca obtida por Mamona na final do triplo salto é também recorde nacional em pista coberta, superando os 14,44 que a atleta conseguira há dois anos, em Madrid.

As três atletas no pódio ficaram separadas por um centímetro apenas - a espanhola Ana Peleteiro, campeã há dois anos, foi segunda e fez 14,52 centímetros, a mesma marca da alemã Neele Eckhardt, que perdeu no desempate pelo segundo melhor salto.



Ver comentários