Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Aumento extra das reformas pago a partir de quarta-feira

60% dos pensionistas - 1,59 milhões segundo o Governo - vão ter atualização de entre 6 e 10 euros.
Diana Ramos 7 de Agosto de 2018 às 01:30
Idosos
Pensionistas
Idosos
Pensionistas
Idosos
Idosos
Pensionistas
Idosos
Pensionistas
Idosos
Idosos
Pensionistas
Idosos
Pensionistas
Idosos
Quase dois terços dos pensionistas portugueses (60%) vão receber nos próximos dias um aumento extraordinário do valor da pensão, uma medida prevista no Orçamento do Estado de 2018 e que se aplica aos aposentados que, entre 2011 e 2015, viram a reforma ser congelada. Na maioria dos casos, o dinheiro deverá chegar às contas bancárias amanhã.

"No total, serão abrangidos por esta atualização extraordinária cerca de 1,59 milhões de pensionistas da Segurança Social e do regime convergente da Caixa Geral de Aposentações [CGA]", afirma o Ministério do Trabalho em comunicado. Trata-se de 1,15 milhões de pensionistas, com reformas congeladas entre 2011 e 2015, que terão uma subida este mês para perfazer um total de dez euros de aumento anual. Ou seja, reformados com uma pensão mensal de valor igual ou inferior a 643,35 euros. E mais 437 mil aposentados com pensões mínimas, rurais e sociais que, apesar de terem sido aumentados pelo anterior Executivo, terão agora direito a um aumento extra de 6 euros no mês de agosto.

Os aposentados da Segurança Social que recebam a pensão por transferência bancária terão o acréscimo na conta bancária na quarta-feira. Os que recebem por vale postal já estarão a receber a notificação. Os reformados da CGA só recebem no dia 20 deste mês.

"Enfrentar as dificuldades da vida" 
O ministro do Trabalho refere que "este aumento, tal como aconteceu em 2017, destina-se a pensionistas com longas carreiras contributivas e valor de pensões baixos". Numa declaração que acompanha o comunicado, Vieira da Silva sublinha que a atualização se dirige "principalmente àqueles que durante vários anos não tiveram nenhum aumento de pensões" e que "assim terão melhores condições para enfrentar as dificuldades da vida e para poderem ter maior nível de bem-estar".

Ver comentários
}