Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Partido dos Reformados e Pensionistas defende referendo

PURP defende a qualidade de vida da camada da população mais idosa.
26 de Maio de 2018 às 21:03
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
Eutanásia
A comissão política nacional do Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP) defendeu este sábado que se realize um amplo debate sobre a eutanásia, seguida de uma consulta à sociedade através de um referendo.

Num comunicado, a comissão política nacional justifica que a questão da morte medicamente assistida tem uma "delicada natureza", e que o PURP defende a qualidade de vida da camada da população mais idosa.

"Propõe que seja feita uma ampla discussão/debate a nível nacional seguida, de consulta à sociedade através de um referendo", diz no comunicado.

Os quatros projetos de lei para despenalizar e regular a morte medicamente assistida em Portugal vão ser debatidos e votados, na generalidade, na terça-feira, na Assembleia da República.

Nas bancadas do PSD e do PS, que no total somam 175 dos 230 deputados, haverá liberdade de voto.

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) foi o primeiro a apresentar um projeto, ainda em 2017, seguido pelo BE, pelo PS e o Partido Ecologista 'Os Verdes' (PEV).

Todos os diplomas preveem que só podem pedir, através de um médico, a morte medicamente assistida pessoas maiores de 18 anos, sem problemas ou doenças mentais, em situação de sofrimento e com doença incurável, sendo necessário confirmar várias vezes essa vontade.

PSD e CDS-PP já admitiram, no passado, a realização de um referendo sobre o tema da morte medicamente assistida, hipótese que o PS afasta claramente.

O novo presidente do PSD, Rui Rio, é, pessoalmente, favorável à despenalização da eutanásia e contra o referendo, embora admita que o partido discuta a questão da consulta popular.

O PCP, por seu turno, manifestou a sua oposição à eutanásia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)