Barra Cofina

Correio da Manhã

Insólitos
9

Ciclista que perdeu prova para mulher transgénero queixa-se: "não é justo"

Vencedora é vítima de insultos após ganhar competição e diz estar a ser alvo de preconceito.
20 de Outubro de 2018 às 13:06
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual
Rachel McKinnon venceu prova de ciclismo e foi contestada por ser transexual

A atleta transgénero americana Rachel McKinnon foi vítima de insultos após vencer a competição de ciclismo UCI Masters Track World Championship, na categoria de mulheres entre os 35 e 44 anos.

As ofensas partiram da terceira colocada, Jen-Wagner Assali, também americana, que partilhou uma foto do pódio no Twitter com a mensagem "Fiquei em 3º lugar. Isso definitivamente não é justo", diz a atleta sobre a prova que ocorreu no último domingo, 14 de outubro.


Assali recebeu apoio dos internautas nas queixas, o que gerou diversos insultos transfóbicos direcionados à McKinnon. Quatro dias depois, a mulher apagou a publicação da rede social e escreveu um novo texto no qual pediu desculpas:

"Depois de refletir por algum tempo, eu percebi que meus comentários levantaram bandeiras de uma situação controversa e estou arrependida. Eu fiz os comentários durante um momento de frustração, mas eles não foram produtivos ou positivos", afirmou no Twitter.



A ciclista também esclarece que, no momento em que entrou na competição, aceitou competir de acordo com as regras e respeita o direito de Rachel de fazer o mesmo.

No entanto, Jen-Wagner Assali avança que está a trabalhar com um grupo para mudar tentar mudar os regulamentos no que diz respeito à participação de mulheres transgénero.

McKinnon, a vencedora da prova, reagiu à polémica atacando Assali no twitter: "Não aceito as desculpas: ela realmente pensa o que escreveu, só está a pedir desculpas por ter sido apanhada a dizê-lo em público. Ela deseja que mulheres transgénero sejam banidas da competição". Para além do ciclismo, a atleta é professora universitária, com um doutoramento em filosofia.


Além disso, a mulher realçou as políticas da USA Cycling contra assédio, que incluem a criação de ambientes hostis e fazer comentários contra pessoas "com base na identidade de género".

"Eu fui humilhada, elas me fizeram sentir-me não bem-vinda nas corridas e dizer que é injusto (quando eu sigo as regras) é degradante", avançou McKinnon.

Jen-Wagner Assali rachel McKinnon atleta ciclista transexual deporto uci prova
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)