Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Bandeira francesa queimada no Paquistão contra caricaturas no Charlie Hebdo

Revista satírica gaulesa republicou desenhos polémicos do profeta Maomé que motivaram atentado terrorista à sua redação.
Lusa 3 de Setembro de 2020 às 15:33
Jornal satírico Charlie Hebdo
Jornal satírico Charlie Hebdo FOTO: Getty Images
Cem manifestantes queimaram esta quinta-feira a bandeira francesa, num protesto no Paquistão contra a última edição da revista satírica Charlie Hebdo, que republicou as polémicas caricaturas do profeta Maomé que motivaram o atentado terrorista à sua redação há cinco anos.

Outros protestos estão a ser planeados para sexta-feira no Paquistão, onde a questão da blasfémia é muito importante.

Os manifestantes reuniram-se na cidade de Muzaffarabad, capital da Caxemira controlada pelo Paquistão, e gritavam frases como "Parem de latir, cães franceses" ou "Parem o Charlie Hebdo".

A redação do Charlie Hebdo, em Paris, foi alvo de um ataque terrorista a 7 de janeiro de 2015, resultando em doze pessoas mortas e cinco gravemente feridas.

Maomé Paquistão Charlie Hebdo manifestação França caricaturas
Ver comentários