Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Bolsonaro liberaliza armas por decreto no Brasil

Presidente eleito vai contornar Congresso para cumprir uma das suas principais promessas eleitorais.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 30 de Dezembro de 2018 às 01:30
Bolsonaro (na foto, durante uma visita a uma sinagoga do Rio de Janeiro) toma posse como presidente esta terça-feira
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro (na foto, durante uma visita a uma sinagoga do Rio de Janeiro) toma posse como presidente esta terça-feira
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Bolsonaro (na foto, durante uma visita a uma sinagoga do Rio de Janeiro) toma posse como presidente esta terça-feira
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, que toma posse na terça-feira, anunciou este sábado que vai assinar um decreto para permitir a compra de armas por todos os cidadãos sem cadastro criminal.

A medida, considerada prioritária por Bolsonaro e pelo seu futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz Sérgio Moro, deverá ser tomada logo no início do mandato.

"Por decreto, pretendemos garantir a posse de armas de fogo a todos os cidadãos sem antecedentes criminais, bem como tornar o registo dessas armas definitivo", escreveu no Twitter o presidente eleito, que ao longo da campanha eleitoral fez do livre acesso às armas de fogo por todas as "pessoas de bem" uma das suas principais bandeiras.

Desde 2003, quando o ex- -presidente Lula da Silva fez aprovar o Estatuto do Desarmamento, que o acesso a armas de fogo está muito restringido no Brasil. A aprovação é feita caso a caso após análise técnica de vários fatores da vida do requerente e a autorização só é válida por cinco anos.

Já Bolsonaro pretende que qualquer pessoa que não tenha cadastro criminal possa comprar a sua própria arma de fogo, sem ter de explicar para que a quer nem se submeter a qualquer teste de aptidão, além de que o registo da arma passará a ser vitalício.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)