Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Bolsonaro preocupado com o número de amputações de pénis no Brasil

Presidente do Brasil diz que os casos se devem à falta de água e sabão e que indicam que se chegou ao "fundo do poço".
26 de Abril de 2019 às 22:36
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
De forma surpreendente, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, confesssou-se surpreendido e triste com o número de casos de amputação de pénis no país, que diz serem cerca de mil, consequência de problemas de higiene. A declaração foi feita depois de uma reunião com o ministro da educação, Abraham Weintraub. 

"No Brasil, fazem-se mil amputações de pénis por ano devido à falta de água e sabão", disse o chefe de estado brasileiro, sem explicar a origem dos dados.

"Quando se chega a um ponto destes, percebemos que estamos no fundo do poço. Temos que arranjar uma maneira de sair do fundo do posso para ajudar estas pessoas, conscientizando-as, mostrando o que devem fazer, o que é bom para eles e para o futuro deles. É preciso evitar que se chegue a este ponto rídiculo, triste para nós, dessa quantidade de amputações que temos por ano", acrescentou, revelando que o problema é maior em estados mais pobres. 

Segundo o jornal brasileiro A Folha de São Paulo, o tema foi debatido recentemente entre o presidente e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Mas, avança a mesma fonte, quando questionado, o ministério não forneceu dados sobre os números de amputações.

O gabinete de Mandetta recordou, ainda assim, a importância da higiene do pénis para prevenir casos de cancro - que se não forem dignosticados e tratados com rapidez podem levar à amputação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)