Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Uísque quente e mel: Britânico que contraiu coronavírus em Wuhan diz que venceu doença sem medicamentos

"Sou a prova de que o coronavírus pode ser vencido", disse professor de inglês na China.
Correio da Manhã 3 de Fevereiro de 2020 às 11:23
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images

Chama-se Connor Reed, tem 25 anos e é professor de inglês em Wuhan. Reed foi o primeiro britânico a contrair o coronavírus e diz ter vencido a doença... sem medicamentos. 

O docente decidiu 'medicar-se' com um uísque quente e mel, em vez dos medicamentos que os médicos o aconselhavam a tomar. 

Connor, do País de Gales, foi diagnosticado com a doença há cerca de dois meses. Foi internado durante duas semanas na cidade chinesa após ter sentido dificuldades respiratórias acompanhadas por tosse forte, sintomas habituais do vírus.

"Usei o inalador que ajudou a controlar a tosse e bebi um uísque quente com mel até que acabasse", assumiu Reed acrescentando: "É um remédio antiquado, mas parecia funcionar". 

"Recusei-me a tomar os antibióticos prescritos pelos médicos porque não queria tomar nenhum medicamento", revelou ainda o paciente britânico. 

Connor, que vivia há três anos na China e em particular em Wuhan nos últimos seis meses, teve entretanto alta do Hospital Universitário de Wuhan.

O professor afirma ainda, em declarações ao The Sun, que foi sugerido que tomasse o seu lugar no voo onde seguiram os repatriados de vários países, mas não quis assumindo: "Eu sou a prova de que o coronavírus pode ser vencido".

Wuhan Connor Reed saúde questões sociais doenças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)