Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Jornalista Sandra Felgueiras acusa PJ portuguesa de negligência no caso Maddie

Documentário da Netflix inclui testemunhos de investigadores e jornalistas que acompanharam o desaparecimento da menina inglesa.
28 de Março de 2019 às 18:22
Maddie McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Maddie
Gerry McCannoi visto pela 01h00, a gritar pela filha na rua, por um agricultor que é caseiro do segundo terreno alvo de buscas
Gonçalo Amaral, Maddie, McCann, processo
Maddie McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Maddie
Gerry McCannoi visto pela 01h00, a gritar pela filha na rua, por um agricultor que é caseiro do segundo terreno alvo de buscas
Gonçalo Amaral, Maddie, McCann, processo
Maddie McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Sandra Felgueiras em entrevista a Kate e Gerry McCann
Maddie
Gerry McCannoi visto pela 01h00, a gritar pela filha na rua, por um agricultor que é caseiro do segundo terreno alvo de buscas
Gonçalo Amaral, Maddie, McCann, processo
O documentário da plataforma de 'streaming' Netflix sobre o caso do desaparecimento de Madeleine McCann tem vindo a agitar um dos casos mais misteriosos e mediáticos de todos os tempos.

Além dos investigadores que participaram no caso, a série recorre aos testemunhos de alguns jornalistas que acompanharam a par e passo o desaparecimento da filha de Kate e Gerry McCann, em maio de 2007, na Praia da Luz, Algarve.

A jornalista da RTP Sandra Felgueiras, que fez uma entrevista aos pais de Madeleine, revela alguns pormenores do caso.

Se, inicialmente, seguia a linha da investigação portuguesa - que apontava os pais de Maddie como os principais suspeitos do desaparecimento da filha - a jornalista reconhece, ao longo de vários episódios, que chegou a "um ponto de viragem".

No episódio número cinco (a série tem oito, de uma hora cada), a jornalista fez duras críticas à Polícia Judiciária. "Tenho muitas fontes dentro da PJ e falei com muita gente de lá, disseram-me que encontraram fortes provas dentro do carro e no apartamento dos McCann", revela Sandra Felgueiras, referindo-se ao sangue e vestígios de ADN que terão sido encontrados no carro e apartamento de Kate e Gerry McCann.

Preplexa com o facto de, afinal, as provas serem inconclusivas, a jornalista afirma que lhe mentiram. 
"As minhas fontes internas mentiram-me. Liguei ao Amaral (na altura o inspetor a cargo do caso) e perguntei-lhe: 'o que é isto'? O ADN encontrado dentro do carro e apartamento dos McCann podia ser de qualquer pessoa!"

A jornalista chega mesmo a acusar a PJ portuguesa de negligência. "A partir dai percebi que a intenção da PJ não era honesta", acrescenta.

Questionado sobre as afirmações da jornalista, Gonçalo Amaral - antigo inspetor da polícia judiaria - recusa ter-lhe passado informação: "Eu nunca informei a Sandra Felgueiras sobre quaisquer pormenores da investigação".

O documentário da Netflix ficou disponível a 15 de março e aponta as várias linhas de investigação que foram seguidas, quer pelas polícias portuguesa e inglesa, quer por investigadores privados. Explora, sobretudo, a hipótese de Maddie ter sido raptada por uma rede de traficantes e admite a possibilidade de ela ainda estar viva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)