Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mãe condenada por injetar fezes no soro de tratamento para cancro do filho

Mulher foi descoberta através das câmaras de videovigilância do hospital. Jovem de 15 anos estava a fazer tratamentos para a leucemia.
Correio da Manhã 28 de Dezembro de 2019 às 15:34
Mãe condenada a 7 anos de prisão por injetar fezes no tratamento para o cancro do filho
Mãe condenada a 7 anos de prisão por injetar fezes no tratamento para o cancro do filho FOTO: Facebook

Uma mulher foi condenada a sete anos de prisão depois de ter injetado fezes no soro do filho de 15 anos, que estava a fazer um tratamento contra o cancro.

A mulher foi condenada por seis acusações de agressão e uma de negligência num julgamento, em setembro de 2019, segundo avança a CNN.

De acordo com registos do tribunal online, Tiffany Alberts não foi considerada culpada de tentativa de homícidio.

Depois de cumprir a pena aplicada, a mulher vai cumprir ainda cinco anos de pena em liberdade condicional, afirmou Michael Leffler, porta-voz do Ministério Público de Marion, de acordo com a CNN.

A detenção aconteceu em 2016, depois de Tiffany utilizar uma seringa para injetar fezes no tratamento do filho. O jovem encontrava-se a fazer tratamentos contra a leucemia no Hospital Infantil Riley, em Indianápolis, no estado americano de Indiana.

De acordo com os documentos do Tribunal Superior de Marion, Tiffany afirmou que agiu assim porque queria levar o filho da unidade de terapia intensiva para outra unidade do hospital, por acreditar que "o tratamento seria melhor".   

O método utilizado fez com que o jovem tivesse de voltar a ser internado dias após ter alta, no início de setembro de 2016, com sintomas de vómitos, diarreia e febre.

Depois de serem feitos exames ao sangue, os resultados mostraram que os organismos presentes nas análises podiam ser encontrados nas fezes, com o risco de provocar uma infeção bacteriana e sépsis. Desconfiados de que algo não estaria bem, a equipa do hospital recorreu às câmaras de videovigilância, onde a mãe do jovem aparece a injetar uma substância.

Inicialmente a mulher negou a acusação, afirmando que estava a colocar água no soro. No entanto, posteriormente acabou por admitir o que tinha feito.

Tiffany Alberts questões sociais saúde doenças cancro prisão Indianápolis autoridades
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)