Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Mata a mulher com 24 facadas mas tribunal reduz-lhe a pena por vítima ter amante

Tribunal justifica o crime afirmando que Javier Napoléon Gamboa agiu "por um misto de raiva e desespero motivado por uma profunda deceção e ressentimento."
16 de Março de 2019 às 17:27
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Javier Napoléon Gamboa viu a sua pena reduzida a metada porque mulher tinha um amante
Um homem esfaqueou a companheira, em Itália, depois de descobrir que esta mantinha uma relação extraconjugal. Javier Napoléon Gamboa, de 52 anos, matou Angela Jenny Coello Reyes e viu a sua pena ser reduzida pelo tribunal que justificou com o adultério da mulher.

O crime ocorreu a 8 de abril de 2018, quando Javier teve um ataque de ciúmes e disferiu 24 facadas na mulher. Depois de cometer o crime acabou por fugir, tendo sido apanhado pelas autoridades três dias depois. 

O Ministério Público avançou com uma pena de prisão de 30 anos para o suspeito. Mas em tribunal, a juíza Silvia Capanini condenou o homem a 16 anos de prisão. 

Segundo o jornal Il Corriere della Sera, a pena de prisão de Javier Napoléon Gamboa foi reduzida para metade porque, de acordo com a justificação do tribunal, o homem agiu "por um misto de raiva e desespero motivado por uma profunda deceção e ressentimento", quando soube da traição da mulher.

Ao que o jornal El Español reporta, a juíza acredita que: "A reação de Javier Napoléon Gamboa não foi motivada pelos ciúmes, mas antes por uma reação aos comportamentos da mulher, de todo incoerentes e contraditórios", sublinha.

Os contornos do desfecho deste caso têm chocado Itália, que ultimamente muito tem condenado as decisões da justiça italiana. A polémica surge depois de dois homens terem sido condenados pela violação de uma mulher e viram a pena reduzida porque a jovem era "feia e masculina".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)