Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mulher esteve 27 anos em coma após salvar o filho de acidente de viação

Munira Abdulla estava em coma desde 1991. Acordou em 2018.
23 de Abril de 2019 às 19:38
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
A vida de Munira Abdulla mudou aos 32 anos. Em 1991 em Alaide, Arábia Saudita, a mulher teve um acidente de carro com um autocarro escolar. Para proteger o filho, que seguia no banco de trás, Abdulla abraçou-o. Enquanto o filho sofreu apenas apenas ferimentos ligeiros, a mãe ficou com uma lesão cerebral. Assim ficou, até acordar em 2018.

"Eu nunca desisti dela, porque sempre tive a sensação de que um dia ela iria acordar", afirma o filho Omar Webair ao jornal "The National". Visitava sempre a mãe em coma, apesar de ter que caminhar quatro quilómetros para a ver. E nunca perdeu a esperança, apesar dos médicos desanimados. 

Após anos a ser transferida de hospital em hospital, o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed, pagou um tratamento especializado na Alemanha em 2017. Em junho de 2018, Abdulla acordou e chamou por Omar: "Era ela! Ela estava a chamar meu nome. Durante anos, sonhei com esse momento e o meu nome foi a primeira palavra que ela disse."

Ao mesmo jornal, o neurologista alemão que tratou de Abdulla diz que, durante o tratamento, favoreceu "consciência, para que prosperasse dentro de um corpo saudável". "A consciência é assim, como uma planta delicada que precisa de um bom solo para crescer", explica o médico Ahmad Ryll.

Esta terça-feira, a Munira Abdulla voltou para casa.
Alaide Munira Omar Webair Abdulla Arábia Saudita Mohammed política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)