Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Nova representante grega no FMI renuncia

Críticas do Syriza na origem do afastamento.
1 de Junho de 2015 às 14:53
Decisão foi anunciada após 40 dos 149 deputados do Syriza terem pedido a Tsipras para retirar a nomeação
Decisão foi anunciada após 40 dos 149 deputados do Syriza terem pedido a Tsipras para retirar a nomeação FOTO: D.R.
A recém-designada representante grega no Fundo Monetário Internacional (FMI) renunciou esta segunda-feira ao cargo na sequência das críticas de membros do Syriza, que recordaram ter sido uma defensora das políticas de austeridade no parlamento.

Elena Panariti, uma antiga deputada do Movimento Socialista Pan-Helénico (Pasok, social-democrata, que formou um governo de coligação com os conservadores entre 2012 e 2015) divulgou uma carta em que refere não estar em condições para aceitar a nomeação "devido às reações negativas dos deputados e membros do Syriza".

Na sua carta, Panariti agradece expressamente o apoio fornecido pelo ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, que a incluiu na sua equipa ministerial e a designou para o cargo, e ao primeiro-ministro Alexis Tsipras, que aceitou a sugestão.

"Nunca pedi para ocupar esta posição e apenas a aceitei para ajudar o Governo com a minha experiência sobre o funcionamento do FMI (e organizações similares), mas torna-se impossível aceitar a nomeação devido às reações negativas de deputados e membros do Syriza", justifica a economista.

A decisão foi anunciada após 40 dos 149 deputados do Syriza terem pedido a Tsipras para retirar a nomeação, numa nova contestação proveniente das suas fileiras e após a controversa designação do novo diretor-geral da radiotelevisão pública, Lambis Tagmatarchis, que ocupou o cargo entre 2010 e 2012.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)