Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Oposição acusa Theresa May de jogar com o tempo

Trabalhistas dizem que PM quer adiar votação até à semana antes do Brexit para forçar Parlamento a aprovar o seu acordo.
Ricardo Ramos 11 de Fevereiro de 2019 às 08:39
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Aoposição trabalhista britânica acusou ontem a primeira-ministra Theresa May de adiar propositadamente a votação do acordo do Brexit numa tentativa de jogar com o tempo para forçar o Parlamento a aprovar o acordo nas vésperas da data prevista para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Segundo Keith Starmer, ‘ministro-sombra’ trabalhista para o Brexit, a chefe do governo está a seguir uma estratégia deliberada para adiar a decisão, fingindo negociar mais concessões com Bruxelas quando, na realidade, a única coisa que pretende é adiar ao máximo a nova votação do Brexit no Parlamento. Starmer diz mesmo que Theresa May quer esperar até depois do Conselho Europeu de 21 e 22 de março - uma semana antes do Brexit - para fazer um ultimato ao Parlamento: ou os deputados aprovam o seu acordo ou o Reino Unido arrisca uma saída sem acordo da UE.

"Não devíamos ser colocados perante esta situação, em que a primeira-ministra deixa esgotar todo o tempo disponível para depois vir dizer que temos de aprovar o seu acordo ou sair sem acordo. Isso é uma falta de respeito para com o Parlamento", acusou o deputado trabalhista, garantindo que o seu partido vai apresentar já esta semana uma emenda para forçar May a submeter o seu acordo a votação até ao final deste mês.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)