Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Papa condena "ataque inaceitável" na Síria

Bombardeamento com armas químicas matou pelo menos 72 pessoas.
Lusa 5 de Abril de 2017 às 10:59
Papa Francisco
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Papa Francisco
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Papa Francisco
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
Ataque com gás venenoso faz dezenas de mortos na Síria
O papa Francisco qualificou esta quarta-feira como um "massacre inaceitável" o ataque na Síria, onde o recurso a armas químicas provocou 72 mortos e provocou a indignação da comunidade internacional.

"Assistimos aterrados aos últimos acontecimentos na Síria. Condeno firmemente o massacre inaceitável que aconteceu ontem [terça-feira] na província de Idleb, em que foram mortas dezenas de pessoas indefesas, entre as quais muitas crianças", afirmou o papa durante a sua audiência semanal.

O papa referiu que reza "pelas vítimas e pelos seus familiares" e apela "à consciência de todos os que têm responsabilidades políticas, a nível local e internacional, para que esta tragédia acabe".

Perante milhares de fiéis na praça de São Pedro, Francisco encorajou ainda os esforço dos que, "apesar da insegurança e das condições difíceis, esforçam-se por fazer chegar a ajuda aos habitantes desta região".

O Conselho de Segurança da ONU deverá reunir-se de urgência hoje em Nova Iorque para pedir um inquérito rápido e completo ao ataque de terça-feira, que provocou 72 mortos, incluindo 20 crianças, e dezenas de feridos em Khan Cheikhoun, uma aldeia na zona rebeldes no noroeste da Síria.

O papa falou ainda no "grave atentado" em São Petersburgo, na Rússia, na segunda-feira, que provocou 14 mortos e 49 feridos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)