Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Professor de química agredido com cadeira por aluno na sala de aula

Discussão entre professor e alunos foi a razão que levou à agressão, no Brasil.
24 de Maio de 2018 às 13:33
Agressão
Agressão FOTO: Ricardo Cabral
Um professor de química, de 51 anos, foi agredido com uma cadeira por um aluno em plena sala de aula da Escola Estadual Milton Borges Ypirangam, no litoral de São Paulo, Brasil. 

De acordo com o site de notícias brasileiro G1, a agressão deu-se após uma discussão entre o docente e o grupo de estudantes na sala de aula. O motivo da discussão é ainda desconhecido, mas o aluno em questão alega que o formador entrou na sala já alterado, o que levou ao desentendimento com os estudantes. 

A confusão aconteceu esta quarta-feira, e, de acordo com as autoridades, o jovem ter-se-á exaltado e decidiu partir para a violência. Levantou-se, cuspiu o docente e não se ficou por aí. O jovem, descontrolado, acabou por atirar uma cadeira contra a cabeça do professor.

O docente defendeu-se em declarações às autoridades. "Ele alegou que apenas chamou a atenção da turma e, sem motivos, atirou a cadeira", afirma Estevam Gabriel Urso, delegado do 1º Distrito Policial da cidade. A vítima ficou com um corte na cabeça e foi levado para os Primeiros Socorros da Vila Edna, em Guarujá, e lá levou pontos. 

O agressor assinou o registo do crime e foi libertado. Na audiência, o jovem, de 18 anos, responderá pelo crime de lesão corporal dolorosa.

Segundo avança o mesmo site, os alunos confirmaram que após o incidente não tiveram mais aulas naquele dia, pois os restantes docentes recusaram lecionar em forma de protesto. A vítima foi afastada, para já, das suas funções profissionais. 

Violência escolar em Portugal

Este não é um caso que acontece só no Brasil. Também em solo português acontece este tipo de situações sejam protagonizadas por alunos, professores ou até familiares dos alunos. 

Recuando ao mês de março, o CM avançou com a notícia de que um estudante de 14 anos agrediu a murro uma professora, dentro de uma sala de aulas da Escola EB2,3/S da Areosa, no Porto. A docente teve de ser assistida no local e transportada para o hospital. 

Em fevereiro, tornou-se pública a suspensão de uma professora por agredir alunos na Escola S. Sebastião da Pedreira, em Lisboa.

Mais recentemente, no dia 8 de maio, conhecemos o caso de uma professora de Educação Física na Escola Primária do Lagarteiro, no Porto, que foi agredida, por familiares de um aluno de oito anos, após o repreender durante uma aula. A notícia foi avaçada pela Lusa com fonte da PSP do Porto. A docente terá sido agredida no interior do estabelecimento de ensino a socos e pontapés por quatro familiares do aluno, entre os quais dois homens e duas mulheres, após o chamar à atenção, referiu. 


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)