Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Sánchez suspende controlo à Catalunha

As despesas do governo autónomo catalão deixam de estar sob a alçada de Madrid.
F.J.G. 9 de Junho de 2018 às 01:30
Executivo espanhol liderado por Pedro Sánchez
Governo de Pedro Sánchez
Pedro Sánchez
Chefe de Governo espanhol, Pedro Sanchéz
Executivo espanhol liderado por Pedro Sánchez
Governo de Pedro Sánchez
Pedro Sánchez
Chefe de Governo espanhol, Pedro Sanchéz
Executivo espanhol liderado por Pedro Sánchez
Governo de Pedro Sánchez
Pedro Sánchez
Chefe de Governo espanhol, Pedro Sanchéz
O novo governo espanhol realizou esta sexta-feira o primeiro Conselho de Ministros e decidiu levantar os controlos financeiros à Generalitat, governo regional da Catalunha.

Paralelamente, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, telefonou ao presidente catalão, Quim Torra, agendando com ele uma reunião "para breve", para abrir um diálogo político sobre o processo separatista catalão.

O fim dos controlos financeiros foi apresentado como "um gesto de normalização", apesar de já estar previsto pelo executivo do PP, devido ao levantamento do artigo 155º da Constituição, que suspendeu a autonomia da Catalunha após a declaração unilateral de independência de outubro de 2017.

A suspensão dos controlos significa que os bancos deixam de estar obrigados a comunicar ao governo espanhol todos os pagamentos à Generalitat que passem pelas suas contas. Mas a Catalunha continua sujeita a prestar contas, "seguindo os mecanismos a que estão sujeitas todas as comunidades autónomas", frisou o Ministério das Finanças.

Quanto à reunião com Torra, obedece à diretiva que Sánchez definiu para o executivo: manter com as regiões autónomas um esforço "de consenso, negociação e pacto".

PORMENORES
Pressão do Podemos
O líder do Podemos, Pablo Iglesias, quer explorar a falta de apoio parlamentar do governo socialista para forçar Pedro Sánchez a adotar medidas mais à esquerda. Iglesias ameaçou Sánchez com "um calvário" se ignorar o Podemos.

Diálogo dentro da lei
O líder socialista catalão, Miquel Iceta, manteve encontros com o presidente do governo da Catalunha, Quim Torra, e lembrou. -lhe que o diálogo com o executivo espanhol sobre as pretensões soberanistas só poderá ser proveitoso se for conduzido dentro do respeito pelas leis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)