Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Theresa May recusa afastar Brexit sem acordo

PM volta ao Parlamento sem ‘plano B’ nem propostas concretas para resolver bloqueio.
Ricardo Ramos 22 de Janeiro de 2019 às 09:29
Theresa May promete ouvir deputados antes de procurar obter novas concessões junto de Bruxelas
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May promete ouvir deputados antes de procurar obter novas concessões junto de Bruxelas
Theresa May
Theresa May
Theresa May
Theresa May promete ouvir deputados antes de procurar obter novas concessões junto de Bruxelas
Theresa May
Theresa May
Theresa May
A primeira-ministra britânica, Theresa May, voltou esta segunda-feira ao Parlamento mas não apresentou um ‘plano B’ ou qualquer proposta concreta para ultrapassar a rejeição dos deputados ao seu plano do Brexit. A única certeza que deixou foi que o cenário de uma saída sem acordo da UE não está fora da mesa.

Sob forte pressão do Parlamento para assegurar que, suceda o que suceder, o Reino Unido não optará por um ‘Brexit duro’ com consequências devastadoras para a economia, May frisou que tal hipótese não pode ser retirada da mesa "porque não há uma alternativa aprovada".

"A possibilidade de uma saída sem acordo só pode ser afastada revogando o Artigo 50 - ignorando o resultado do referendo, o que este governo não fará - ou se tivermos um acordo", frisou.

Sobre a possibilidade de um segundo referendo, disse não acreditar que essa seja a vontade da maioria do Parlamento, além de que "enfraqueceria a coesão social ao minar a fé na democracia".

A aposta de May passa, por isso, por tentar obter novas concessões de Bruxelas no caso da salvaguarda destinada a evitar uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, que tem sido o principal obstáculo a um acordo.

PORMENORES
Salvaguarda com prazo
A Polónia propôs ontem limitar a salvaguarda da fronteira irlandesa a cinco anos, mas a proposta foi prontamente rejeitada por outros países europeus porque, assim, a salvaguarda "deixaria de fazer sentido".

Registos sem custos
May anunciou que os cidadãos da UE já não terão de pagar uma taxa de 65 libras (73,7 euros) para ficar no país após o Brexit.

Dupla nacionalidade
Mais de três mil portugueses residentes no Reino Unido já pediram a nacionalidade britânica desde o referendo de 2016.
Ver comentários