Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Trump confirma interesse em comprar a Gronelândia: "Estamos a analisar"

Presidente dos EUA esclareceu que aquisição do território da Dinamarca é "essencialmente um negócio imobiliário".
SÁBADO 19 de Agosto de 2019 às 09:47
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou este domingo os rumores de que estaria a avaliar a aquisição "estratégica" da Gronelândia, a maior ilha do mundo, à Dinamarca.

Em declarações este domingo à Fox News, o principal assessor económico da Casa Branca confirmou a história e, mais tarde, o próprio Trump veio esclarecer aos jornalistas que "a ideia surgiu" e que esta estava "a ser analisada", insistindo que "não está no topo da agenda".

O presidente norte-americano descreveu a possível compra da Gronelândia seria "essencialmente um negócio imobiliário" e apontou razões estratégicas para a compra, repetindo que assim os EUA "protegem" a Dinamarca.

Em reação à possibilidade, a ministra dos Negócios Estrangeiros da Gronelândia garantiu esta sexta-feira que a ilha não está à venda. "Estamos abertos a negócios, mas não estamos à venda", afirmou Ane Lone Bagger à Reuters

O território, embora pertença à Dinamarca e dependa diretamente do seu apoio económico, mantém um governo autónomo.  A ilha com mais de dois milhões de quilómetros quadrados (80% do território está coberto de gelo permanentemente) é habitada atualmente por 56 mil pessoas.

A Reuters tinha confirmado na passada semana que o presidente dos EUA havia analisado com os seus assessores a possibilidade de comprar a ilha, de forma a expandir o território do país. A agência de notícias diz que alguns assessores encararam a proposta como uma piada, enquanto outros estão a analisar a possibilidade de forma séria. 

Trump tem uma visita agendada à Dinamarca para o início de setembro.

Em 1946, o então presidente americano, Harry Truman, também tentou comprar a Gronelândia, tendo proposto pagar 100 milhões de dólares em ouro. Uma proposta que a Dinamarca rejeitou.

Não seria a primeira vez que os EUA compravam um território de outro país. Em 1867, os EUA compraram o Alasca à Rússia, salienta a imprensa americana.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)