Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Voos desinfestados

A TAP vai reforçar as rotinas de desinfestação dos aviões provenientes do Rio de Janeiro para prevenir uma eventual propagação ao nosso país do surto de dengue que afecta aquela região brasileira.
26 de Março de 2008 às 00:30
Estão abertas três tendas de hidratação no Rio, onde a população pode receber apoio médico
Estão abertas três tendas de hidratação no Rio, onde a população pode receber apoio médico FOTO: Bruno Domingos/Reuters
A partir de agora todas as ligações aéreas entre o Rio de Janeiro e Lisboa operadas pela companhia aérea portuguesa serão desinfestadas antes de deixar o território brasileiro, para eliminar os mosquitos portadores da doença que eventualmente tenham conseguido entrar no avião. Esta desinfestação, esclareceu a companhia, é feita através da aplicação de um spray na cabina já depois de acomodados os passageiros. Esta medida é já uma rotina em todos os voos da companhia com origem em África, regular nas ligações provenientes do Nordeste brasileiro e ocasional nos voos da Venezuela, esclareceu a TAP.
A transportadora sublinha que se trata de uma "medida de prevenção" e adianta que as tripulações de cabina "estão alertadas para eventuais sintomasapresentados pelos passageiros, devendo nesses casos ser adoptadas as medidas previstas para estas situações".
RIO TOMA MEDIDAS
No Rio de Janeiro uma força especial composta por quatro mil homens e mulheres vai estar nas ruas a partir da próxima semana para tentar controlar a epidemia de dengue, que atingiu todo o estado. Composta por profissionais de várias áreas das esferas municipal, estadual e federal, essa força vai desencadear uma operação de ‘guerra’ na capital carioca e noutras cidades do estado afectadas pela epidemia, que se tem revelado cinco vezes mais letal do que a mais grave ocorrida até agora, que aconteceu em 2002.
De acordo com números da Secretaria de Saúde da cidade do Rio de Janeiro, em 2002 foram registadas 91 mortes num universo de 288 245pessoas infectadas. Esteano, em menos de três meses, já foram confirmados 48 óbitos para um universo de infectados extremamente menor,32 615 pessoas.
Este elevado número de mortes é vinte vezes superior ao percentual considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde. O balanço poderá agravar-se se se confirmar que pelo menos 49 mortes sob suspeita foram provocadas pela dengue.
Milhares de pessoas acorrem aos hospitais tomadas pelo pânico. O director adjunto da Protecção Civil do Rio de Janeiro, coronel José Mateus, acusa a população pelo avanço da doença. Segundo ele 70% da culpa é da população, que não toma os cuidados necessários.
SUSPEITOS DE DOENÇA DEVEM FAZER ANÁLISE
Os médicos que suspeitem de infecção de dengue numa pessoa que viajou nos últimos 14 dias ao Rio de Janeiro deverão confirmar a doença através de análise sanguínea, recomenda a Direcção-Geral da Saúde. Segundo uma circular informativa dirigida aos médicos do sistema de Saúde, a Direcção-Geral da Saúde refere ser "admissível que um viajante aparentemente saudável, proveniente da área afectada, venha a manifestar a doença em Portugal". Por isso, perante uma suspeita de contágio e uma viagem nos últimos 14 dias, os médicos deverão confirmar o diagnóstico através de uma análise laboratorial no Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge. Entretanto, o director de Saúde Pública da Madeira, Maurício Melim, desaconselhou os residentes no arquipélago a viajarem para o Rio de Janeiro devido à epidemia de dengue naquele estado brasileiro, uma vez que existe na Madeira, principalmente no Funchal, o mosquito que transmite a doença.
SAIBA MAIS
50 milhões de pessoas em todo Mundo são anualmente infectadas pela dengue, segundo a Organização Mundial de Saúde. Destes casos 500 mil são de dengue hemorrágica, vinte mil dos quais mortais.
1685 foi o ano em que pela primeira vez houve registo de casos de dengue no Brasil. Em 1692 a doença causou duas mil mortes em Salvador, na Bahia.
MOSQUITO
Há quatro tipos de vírus da dengue, todos transmitidos pelo mosquito Ae-des Aegypti, igualmente responsável pela transmissão da febre amarela.
INFECÇÃO
A dengue é transmitida pela picada da fêmea do mosquito. Não é transmis-sível entre humanos. Dá febre, dores de cabeça, irritação nos olhos e dores musculares.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)