Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Orçamento sem milagres

É uma austeridade com anestesia, porque não é tão visível.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 23 de Fevereiro de 2016 às 00:30
O Orçamento que hoje a esquerda parlamentar vai aprovar na generalidade transfere a austeridade do IRS para os impostos indiretos.

É uma austeridade com anestesia, porque não é tão visível. Mas nenhum governo conseguiria eliminar a pressão fiscal, porque o Estado gasta mais de metade da riqueza produzida no País.

Esta despesa não vai ser amortizada por marcianos, será sempre paga por nós, que adiamos parte da conta para as gerações futuras com a acumulação de défices e da dívida pública. Só um duvidoso milagre de multiplicação do PIB nos livraria desta condenação. E já ninguém acredita em milagres, mesmo que anunciados por vozes maviosas.
Armando Esteves Pereira opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)