Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Mário Nogueira

Na escola

É curta a escola que só ensina a ler, escrever e contar.

Mário Nogueira 17 de Novembro de 2015 às 00:30
Educar para a paz, a solidariedade e a tolerância é papel da escola, sendo aí que se inicia a formação cidadã do indivíduo. Nela se previne e começa o combate a problemas que preocupam a sociedade, incluindo o terrorismo.

É curta a escola que só ensina a ler, escrever e contar, mas foi a que o anterior governo quis impor. Extinguiu a formação cívica dos currículos e reduziu a mínimos ou eliminou educação e formação artística, cultural e tecnológica.

Educar para a paz e a ser solidário, promover a tolerância e ajudar a compreender diferenças culturais e outras que numa escola inclusiva se esbatem tem implicações positivas na sociedade. E só uma sociedade inclusiva, aberta e solidária é capaz de compreender dramas alheios e acolher quem se refugia de atos de intolerância e violência.

Essa escola orientada para a formação plena do indivíduo não constava do programa do governo que foi rejeitado há dias. Exige-se, agora, do Presidente da República que, no respeito pelo Parlamento, pela Democracia e pela Constituição, dê espaço à alternativa.
educação escolas terrorismo Presidente da República
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)