Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

António Costa perde pontos para Rui Rio

PS cada vez mais longe da maioria absoluta precisa da esquerda para formar Governo.
Salomé Pinto 13 de Maio de 2018 às 01:30
António Costa
António Costa
Rui Rio
Rui Rio
António Costa
António Costa
Rui Rio
Rui Rio
António Costa
António Costa
Rui Rio
Rui Rio
António Costa perde em toda a linha e Rui Rio regista a maior subida nas intenções de voto. De acordo com o barómetro CM/Aximage, o PS está cada vez mais longe da maioria absoluta e precisa mais do que nunca do apoio da esquerda para ser Governo.

Se as eleições legislativas fossem hoje o PS obteria 37,7% das intenções de voto, menos 0,3 pontos percentuais do que em abril e uma queda significativa de 6,7 pontos em relação a julho do ano passado, quando o partido obteve o valor mais elevado desde que chegou ao Governo (44%). Já o PSD regista a maior subida do último ano, passando de 24,5% em maio de 2017 para 27,6% este mês. São votos que saem do partido de António Costa para engrossar o apoio a Rui Rio.

O Bloco de Esquerda mantém-se como a terceira força partidária com mais votos ao reunir 10% das intenções de voto, à frente do PCP com 7,7%. Já o CDS de Assunção Cristas, que no mês passado registou uma subida considerável para os 7%, cai agora para os 6,7%.

Acompanhando a rota descendente dos socialistas, o Governo de Costa cai também nas expectativas dos inquiridos, com o primeiro-ministro a obter uma avaliação pior (12,6 valores numa escala de 0 a 20) do que em abril (13,7 valores). Já o antigo presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, sobe ligeiramente de 10,4 para 11 valores.

No entanto, o atual chefe de Governo continua a ser visto como o melhor para primeiro-ministro, mas numa percentagem inferior. Costa atrai agora a confiança de 59,8% dos eleitores, uma queda de dois pontos percentuais em relação ao mês anterior e menos 4,3 pontos do que em fevereiro (64,1%). Já Rio sobe de 26,4 para 29%, mas não o suficiente para igualar o resultado de novembro (34,1% dos inquiridos).

Depois de quatro meses em queda, a abstenção volta a subir de 31,3 para 32,8%.










Governo cai se não tiver o apoio de BE e PCP no OE 2019
O primeiro-ministro António Costa disse este sábado, em entrevista ao ‘DN’, que será "inevitável a queda do Governo", se não conseguir o apoio do Bloco de Esquerda e do PCP para viabilizar o Orçamento do Estado para 2019.

Neste cenário, o CDS já garantiu que não vai pedir a Costa para continuar no cargo "até porque falamos de um Governo que falha quase tudo o que depende de si".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)