Civis substituem GNR e PSP nas esquadras

Governo vai avançar, em 2019, com medida para libertar militares e polícias para serviços operacionais.
Por António Sérgio Azenha|18.09.18
O Governo quer avançar, no próximo ano, com a substituição de militares da GNR e polícias da PSP que exercem funções administrativas por pessoal civil. A medida é uma das traves-mestras da "reorganização das estruturas de suporte das FSS [Forças e Serviços de Segurança], visando maior eficácia e a libertação de efetivos e recursos para a componente operacional", assume o Governo nas Grandes Opções do Plano (GOP) para 2019.

A substituição de militares e polícias em funções administrativas por civis é um objetivo antigo de vários governos, mas nunca foi concretizado. A aplicação dessa medida permitirá que as funções administrativas em esquadras e outros serviços da GNR e da PSP sejam exercidas por civis. Por essa via, serão libertados militares e polícias para funções operacionais.

Para o presidente da Associação dos Profissionais da GNR (APG), "a medida, se avançar, é positiva, somos é céticos quanto à sua aplicação". César Nogueira considera que "a concretização da medida exige a fiscalização no terreno do Governo."

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!